Pasta de dente natural e caseira com xilitol

Esta é a terceira receita de pasta de dente natural que postamos aqui no Cultivate, em versões que foram sendo aprimoradas conforme pesquisamos e aprendemos mais sobre os componentes.

Veja as versões anteriores aqui e aqui.

Nas versões anteriores, utilizamos o adoçante stevia para deixar o sabor das pastas menos salgado e consequentemente mais agradável, pois a pasta de dente natural precisa ser também, além de saudável, prazerosa de usar.

Desta vez, descobrimos o xilitol(em inglês, xylitol), um adoçante natural encontrado nas fibras de alguns tipos de vegetais, como o milho, a framboesa, a ameixa e até mesmo alguns cogumelos.

A grande vantagem do xilitol perante o stevia, é que este tem a capacidade de ser anticariogênico, isto é, tem a capacidade de combater as cáries. O xilitol não fermenta em contato com as bactérias do gênero Streptococcus(que causa a cárie), limitando sua proliferação na flora bucal.

Além disso, o xilitol possui elevada estabilidade química e microbiológica, o que significa que ele também atua como conservante, oferecendo resistência ao crescimento de microrganismos.

Estudos recentes sobre indivíduos que substituíram o açúcar por Xilitol mostram houve uma redução de até 85% na incidência de cáries. Ao usar o xilitol, a salivação é estimulada pelo adoçante e os minerais presentes na saliva promovem a remineralização dos dentes e, em consequência, a reversão de cáries em estágio inicial.

Resultado: uma pasta de dente natural que atua no combate às cáries e também tem vida útil maior.

Mas atenção: mantenha o xilitol longe dos animais domésticos

Cuidado, o xilitol é extremamente perigoso para os animais domésticos, principalmente os cães.

O grande problema é que tanto nos humanos como nos cães, o nível de açúcar é controlado através do pâncreas, que libera insulina com essa finalidade.

Porém, para as espécies não primatas, o consumo de xilitol(mesmo em pequenas quantidades), produz a estimulação do pâncreas para liberar a insulina, o que resulta em uma diminuição rápida dos níveis de açúcar no sangue. Assim, dependendo do tamanho do animal e da quantidade consumida, essa hipoglicemia poderá acontecer entre dez e sessenta minutos depois da ingestão do produto e poderá causar danos permanentes e até mesmo a morte do animal.

Portanto, mantenha sua pasta de dente e também o seu xilitol armazenado bem longe destes animais, já que ele é praticamente um veneno para eles.

Caso você queira fazer sua pasta de dente natural e caseira sem xilitol, veja as receitas anteriores aqui e aqui.

Pasta de dente natural e caseira com xilitol

Print This
Serves: 30 Prep Time:

Ingredients

  • 80 gramas de bicarbonato de sódio
  • 4 colheres de sopa de óleo de coco
  • 3 colheres de sopa de xilitol em pó
  • 2 colheres de chá de sal do himalaia
  • 10 gotas de óleo essencial de hortelã pimenta(peppermint)
  • 10 gotas de óleo essencial de limão tahiti
  • 8 gotas de óleo essencial de canela
  • 8 gotas de óleo essencial de lavanda
  • 5 gotas de óleo esencial de maleleuca
  • 2 colheres de sopa de água filtrada

Instructions

Dica(antes de iniciar a preparação):

Caso o seu xilitol e o sal do himalaia estejam com uma consistência um pouco mais grossa, triture-os(podem estar juntos) em um moedor de café, liquidificador ou outro equipamento para que fiquem bem finos(o ideal é que fiquem com a consistência parecida com a da farinha de trigo).

Preparando sua pasta de dente natural e feita em casa

Coloque todos os ingredientes em uma vasilha, mexa e misture bem utilizando uma colher. A consistência ideal é que fique um pouco mais firme que a pasta de dentes convencional.

Porém, caso você prefira sua pasta mais líquida, basta adicionais mais uma colher de sopa de água filtrada.

Conserve sua pasta preferencialmente em geladeira em um pote tampado. Para usar, você pode colocar a pasta diretamente na escova utilizando uma colher, ou colocar a pasta na boca e depois escovar(a maneira mais fácil).

Notes

E relembrando(mais um motivo para você partír para os naturais): ao todo são 8 ingredientes perigosos para a saúde encontrados na maios parte dos cremes e pastas dentais tradicionais. São estes: • Fluoreto de sódio: desregula as glândulas hormonais e reduz as funções das glândulas adrenal e tireóide. • Propilenoglicol: é um tipo de óleo mineral comumente usado na indústria em tintas, esmaltes, vernizes, além de produtos para a refrigeração de motores e anticongelantes. • Glicerina: apesar de não ser tóxica, ela adere aos dentes impedindo a absorção de minerais naturalmente presentes na saliva, além de impedir a limpeza natural da lingua sobre os dentes. • Sorbitol: Açúcar alcóolico usado para não deixar que a pasta endureça depois de aberta. • Aspartame ou Sacarina: alguns estudos sugerem que adoçantes deste tipo podem ser prejudiciais para a saúde humana. • Dietanolamina (DEA): Usada para fazer espuma, têm associado ao seu uso um aumento de casos de câncer no fígado e rins. • Triclosan: ação anti-bacteriana e anti-fúngica, que impede o funcionamento adequado da tireóide e em testes recentes em animais gerou aumento nos casos de câncer. • Lauril sulfato de sódio: usado para dar forma à pasta e também agente usado para a remoção da placa bacteriana. Porém, diversos estudos vem demonstrando que este produto pode causar úlceras e até mesmo câncer nas gengivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo