Pesquisa aponta perigo para dieta sem glúten

A tão falada dieta sem glúten, ou gluten-free, em Inglês, inicialmente opção única para os portadores da doença celíaca, mas que depois virou a dieta da moda para todas as pessoas que buscam os possíveis benefícios de se livrar do glúten, teve sua primeira baixa esta semana.

Isso, de acordo com uma pesquisa divulgada no jornal The New York Times, entitulada “A Downside of Gluten Free”(clique aqui para ler – em Inglês), que analisou um estudo que foi realizado com 7471 participantes, aos quais 73 destes eram seguidores de uma dieta sem glúten.

__________

O resultado desse estudo mostrou que aqueles que seguiam uma dieta sem glúten possuem níveis sanguíneos de arsênio e mercúrio bem maiores que os demais. Para se ter uma ideia, os níveis de arsênio na urina chegaram a quase o dobro daqueles que seguiam uma dieta com glúten.

O grande(e por enquanto possível) vilão para este problema? O arroz. Pode parecer estranho, mas o fato é que o arroz absorve bastante os metais presentes no solo. E, como o principal substituto do trigo nas dietas gluten-free é o arroz, seja em forma de xarope, farinha ou mesmo adoçante, o arsênio e o mercúrio presentes no arroz passam a fazer parte de diversos outro alimentos.

De acordo com os pesquisadores, ainda não é possível saber o problema que isso possa causar, até porque, embora com níveis alterados, os seguidores da dieta sem glúten ainda estão longe de chegar em níveis considerados tóxicos e prejudiciais para sua saúde.

De qualquer forma, para quem segue a dieta, vale a pena variar o cardápio e buscar opções sem arroz em sua composição.

Fontes:
The New York Times“A downside of Gluten Free”

Leave a Reply