Penne ao molho vegano de espinafre com salsinha

Essa receita de penne ao molho vegano de espinafre com salsinha é muito leve, saudável e também não possui nenhum produto de origem animal.

O grande diferencial no sabor é a ausência do creme de leite, substituído pelo leite de coco. O resultado foi um sabor muito mais leve e suave, destacando muito mais o espinafre e a salsinha.

O espinafre é um alimento riquíssimo em nutrientes. Ele tem muita niacina, zinco, proteína e fibras. Além disso podemos destacar a presença das vitaminas A, B6, C, E e K, tiamina, ácido fólico, ferro, magnésio, fósforo, cálcio, potássio, cobre e por fim o manganês.

Já a salsinha é rica em ferro, antioxidantes, tem alto poder anti-inflamatório, fibras, além de rica em vitaminas A, B1, B2, C, D e K.

A preparação do molho vegano de espinafre é fácil e demora aproximadamente de 30 a 40 minutos, o que não é demorado tendo em vista o resultado final(veja a foto acima).

A receita abaixo inclui uma massa de penne feita sem ovos, porém, para os vegetarianos ou onívoros que queiram preparar a receita, basta escolher uma massa de sua preferência, que também pode ser integral.

Lembrando que você pode usar o molho vegano de espinafre com salsinha também para a preparação de outros pratos ou massas como lasanhas, nhoques, fusilli, etc.

Penne ao molho vegano de espinafre com salsinha

Print This
Serves: 4 Prep Time: Cooking Time:

Ingredients

  • 250 gramas de penne(o vegano é feito com farinha de arroz ou milho)
  • 2 colheres de óleo de coco
  • 1 cebola média picada
  • 4 dentes de alho esmagados
  • 1 maço de espinafre picado(só as folhas)
  • 200 ml de leite de coco
  • 1 xícara de salsinha picada
  • 1/2 xícara de cebolinha picada
  • 2 colheres de azeite de oliva extra virgem
  • sal e pimenta preta a gosto
  • Raspas de 1 limão siciliano para servir

Instructions

Em uma panela, ferva 1,5 litro de água com uma colher de sopa rasa de sal e em seguida adicione o penne para cozinhar.

Siga as instruções da embalagem do penne, principalmente a parte sobre o tempo de cozimento, para que este fique “ao dente”. Geralmente esse tempo é de mais ou menos 10 minutos. Quando der o tempo, desligue o fogo e escoe a água. Reserve o penne para o final da receita.

Mas, enquanto o penne cozinha, vamos fazer o molho vegano de espinafre.

Em uma frigideira grande, coloque o óleo de coco para aquecer em fogo baixo, adicionando então a cebola picada. Mexa por 5 minutos e então adicione metade do alho esmagado(reserve a outra metade para depois). Mexa por mais 5 minutos e então adicione o espinafre.

Coloque então um pouco de sal sobre o espinafre e mexa por mais 10 minutos. Logo após, adicione o leite de coco e misture bem. Deixe cozinhar por mais 5 minutos e logo em seguida desligue o fogo.

Adicione então a salsinha, a cebolinha picada, a outra metade do alho, a pimenta preta, o azeite e o sal e misture tudo com uma espátula. A consistência vai ficar menos líquida, com muito verde. É assim mesmo, no final vai ficar delicioso e muito saudável.

Coloque essa mistura em um liquidificador e bata até que fique com uma cor bem verde, totalmente homogêneo. Dá mais ou menos uns 2 ou 3 minutos na potência máxima do liquidificador.

Finalmente, despeje o molho sobre o penne, misture tudo, experimente. Se precisar, faça alguns ajustes no sabor adicionando ou não mais o sal e/ou a pimenta.

Para servir, coloque o penne em um prato e sobre este coloque um pouco das raspas do limão siciliano, junto com um filete de azeite extra virgem para dar ainda mais sabor. Se tiver sal do himalaia ou flor de sal, você também pode polvilhar um pouco sobre o prato, mas com cuidado para não exagerar.

Bom apetite!

Creme de shitake vegano

Este creme de shitake vegano é extremamente saudável e delicioso!

Tendo em sua base o leite de coco(que faz aqui a parte do creme de leite), este creme fica bem leve e pode ser usado tanto para ser servido como um aperitivo, um DIP de cenoura, por exemplo, como um molho para uma massa ou até mesmo como um substituto vegano para a maionese.

Para preparar este creme de shitake vegano, você vai precisar de apenas 6 ingredientes(além do sal e da pimenta preta): o shitake, óleo de coco, cebola, alho, leite de coco e aceto balsâmico. Para este último, escolha um com uma boa procedência, pois fará toda a diferença.

Os cogumelos Shitake, são considerados símbolo de longevidade nos países asiáticos. Além disso, são uma excelente fonte de selénio, ferro, proteínas, fibras dietéticas e vitamina C.

O shitake é cultivado há mais de 1000 anos na Ásia. Ele ajuda ainda a reduzir o colesterol, diminuir a pressão arterial, prevenção de alguns tipos de câncer e também da trombose.

Veja abaixo a receita

Creme de shitake vegano

Print This
Serves: 8 Prep Time: Cooking Time:

Ingredients

  • 400 gramas de shitake(picado, fresco e de preferência orgânico)
  • 2 colheres de óleo de coco
  • 2 cebolas picadas
  • 4 dentes de alho esmagados
  • 200 ml de leite de coco
  • 3 colheres de sopa de aceto balsâmico
  • pimenta preta a gosto
  • sal a gosto

Instructions

Em uma panela, aqueça em fogo baixo duas colheres de sopa de óleo de coco. Coloque a cebola picada e mexa por aproximadamente 10 minutos. Adicione então o alho e mexa por mais 2 ou 3 minutos.

Em seguida, coloque os cogumelos já limpos(utilize para isso um pano umedecido com água e vinagre e limpe sua superfície) e picados(elimine o caule e pique o cogumelo em pequenos pedaços). Adicione um pouco de sal e mexa por 10 minutos.

Adicione o leite de coco e continue a mexer, desta vez por mais 5 minutos apenas. Coloque então as 2 colheres de aceto balsâmico, que vai servir para dar um pouco mais de acidez para o prato. Mexa então por mais 10 minutos. Adicione a pimenta preta a gosto e desligue o fogo.

Coloque então tudo em um liquidificador, e bata na potência máxima por 2 minutos, ou até que a mistura pareça bem homogênea.

Seu creme de shitake vegano está pronto! Fácil, né?

Você pode armazená-lo na geladeira por até 3 dias.

Penne ao molho de abacate

Essa receita de “penne ao molho de abacate” tem muito frescor, já que o molho não é cozido e tem ingredientes com muito sabor, como o manjericão e o hortelã. Além disso é vegetariana e pode ser também vegana caso você substitua o penne por uma versão sem ovos(feito com arroz ou com farinha de milho, por exemplo).

O ingrediente principal é o abacate, que vai fazer neste caso o papel do creme de leite ou do molho roux. Para quem está acostumado a comer o abacate somente em sobremesas, pode parecer estranho no princípio ver a consistência do molho e não fazer a associação direta com o sabor doce.

Mas, logo na primeira garfada a ideia de que o abacate só serve para pratos doces vai embora quase que de imediato. Na verdade é bem capaz, como foi no meu caso, que aconteça o inverso, que o abacate comece a ser visto como mais um ingrediente para se fazer pratos salgados do que doces.

Enfim, vale a pena experimentar esse molho de abacate, seja você onívoro, vegetariano ou vegano. Nos três casos com certeza vai adorar essa receita.

Penne ao molho de abacate

Print This
Serves: 2 Prep Time: Cooking Time:

Ingredients

  • 250 gramas de penne
  • 1 abacate médio bem maduro
  • 1/2 maço de manjericão
  • 3 a 5 colheres de sopa de azeite
  • 1/2 limão
  • 1/4 de copo de água
  • 2 dentes de alho
  • 1 colher de café de hortelã desidratado
  • sal
  • pimenta preta moída na hora

Instructions

Em uma panela, coloque cerca de um litro de água para ferver, adicione uma colher de chá de sal e assim que a água começar a ferver, coloque o penne e deixe até que ele fique “ao dente”(nem muito duro nem muito macio).

Enquanto isso, prepare o molho, colocando todos os outros ingredientes(abacate, manjericão, azeite, limão, água, alho, hortelã, sal e a pimenta) em um liquidificador. Bata até conseguir uma mistura homogênea, isto é, até que o manjericão praticamente se dissolva no molho.

Quando o penne estiver no ponto certo, escoe a água e reserve. Adicone então o molho sobre o penne, misture e pronto!

O ideal é servir de imediato, já que o frescor do molho vai ser perder caso seja armazenado de alguma forma. Além disso, o abacate costuma se oxidar facilmente e ficar escuro caso seja armazenado.

Bom apetite!

Manteiga de abacate vegana

Esta receita de manteiga de abacate vegana é facílima de preparar e fica pronta em minutos. Além disso, necessita de poucos ingredientes, no caso o avocado, fruto que é da família do abacate, só que tem menos água e por isso tem um sabor mais forte e concentrado, além do limão, sal do himalaia e por fim o óleo de coco.

Você pode também incrementar essa receita incluindo outros ingredientes como a salsinha, a pimenta, o alho, etc.

Porém, agora vamos ensinar a receita de uma manteiga base para ser usada no dia a dia, de preferência substituindo a manteiga normal, o que trará inúmeros benefícios para a saúde, já que o abacate e os demais ingredientes desta receita são totalmente de origem vegetal, e portanto veganos, além, claro, de possuírem diversas propriedades benéficas.

O sabor também é incrível e se bobear superior ao da manteiga tradicional feita a partir do leite. Vale a pena pelo menos experimentar!

As propriedades do avocado

O avocado pode ser considerado um alimento funcional, já que é muito nutritivo, pois é rico em vitamina A, C, E e B6.

O avocado também contribui para deixar a pele mais saudável, previne infecções, auxilia em tratamentos de impotência sexual e ajuda a manter a saúde dos olhos. Ele também possui uma ótima quantidade de potássio, mineral que está presente em diversas(dezenas) funções de nosso corpo, além do fósforo, que é fundamental para a formação dos ossos e dentes.

Sua gordura é a insaturada, o que faz com que nossa manteiga de abacate seja o oposto da manteiga tradicional, repleta de gorduras saturadas. Além disso, possui fitoesteróis, que são um grupo de esteróis naturalmente presentes nas plantas e que ajudam na redução do colesterol.

Bom, propriedades e benefícios apresentados, vamos ao principal, que é a receita desta deliciosa manteiga de abacate vegana:

Manteiga de abacate vegana

Print This
Serves: 12 Prep Time:

Ingredients

  • 4 avocados bem maduros
  • 5 colheres de óleo de coco
  • Sumo de 1 limão
  • sal do himalaia

Instructions

Descasque os abacates e coloque-o em um recipiente. Utilize um garfo para massa-lo bastante(caso prefira, você também pode usar o liquidificador. Adicione os demais ingredientes e misture tudo muito bem com uma colher, até que se obtenha uma mistura homogênea. Pronto! Fácil, não?

Armazene em um pote com tampa em geladeira. Com o resfriamento, o óleo de coco presente na receita se solidifica, deixando a mistura mais parecida com a consistência da manteiga. Utilize em torradas, pães e lanches, saladas, etc.

Bom apetite!

Conheça o 1º açougue vegano de São Paulo

Apesar do termo açougue causar uma má impressão em quem não come carne, a ideia e principalmente os produtos que fazem parte do “1º açougue vegano e vegetariano de São Paulo”, o No Bones, que será inaugurado neste sábado, dia 10 de dezembro, parecem valer a pena.

Criado pela chef Marcella Izzo, o local se inspira nos açougues americanos e traz em seu cardápio dezenas de opções interessantes. O No Bones conta com diversos tipos de hambúrgueres premium, salsichas, linguiças, nuggets, cortes especiais, além de espetinhos e produtos para churrasco.

De acordo com a chef, no açougue vegano nenhum dos produtos levam conservantes ou qualquer tipo de ingrediente de origem animal. Para quem preferir, o local também oferece café, salgados e cervejas artesanais.

No cardápio, atenção aos diversos tipos de hambúrgueres.

Tem o hambúrguer de Grão-de-Bico com Especiarias, Hambúrguer de Feijão Preto com Azeitonas, Hambúrguer de Quinoa com Ervas Finas, Hambúrguer de Ervilha com Cenoura e Hambúrguer de Lentilha com Gengibre.

• O açougue vegano “No Bones” fica no endereço Rua Caraibas, 1243 • Perdizes – São Paulo – SP.
• O telefone é o (11) 3862.9576.

Após a inauguração, ficará aberto de de terça a sexta, das 9h às 18h e aos sábados das 10h às 14h.

Saiba mais no site: http://www.nobones.life/

Conheça o canal Raw. Vegan. Not Gross. do Youtube

Raw. Vegan. Not Gross.

Raw. Vegan. Not Gross.” é um canal do Youtube, apresentado por Laura Miller, que também faz parte de um canal gratuito da Apple TV chamado “Tastemade”, com diversas receitas veganas incrivelmente simples de fazer.

Um exemplo disso é esta deliciosa receita de sorvete feito com banana e frutas, onde basta misturar as duas coisas, levá-las ao freezer e pronto: sorvete feito!

Para acessar o canal do “Raw. Vegan. Not Gross.” no Youtube, clique aqui.

Na Apple TV, basta localizar o ícone do “Tastemade” na listagem principal e pronto, o canal está la dentro.

Aproveite, pois apesar de ser em Inglês, as receitas elaboradas são muito visuais e simples de acompanhar.

Hambúrguer de lentilha(vegetariano e vegano)

hambúrguer de lentilha

Este hambúrguer de lentilha(que é vegetariano e vegano) é delicioso e bem fácil de preparar. Demora um pouco para preparar, por causa do tempo de cozimento da lentilha, mas, nada que uma panela de pressão não resolva.

A lentilha é um importantíssimo alimento para os seres humanos, pois possui vitaminas como a B6 e ácido fólico, além de magnésio, ferro, fibras, triptofano(um aminoácido essencial) e carboidratos complexos que ajudam no controle do açúcar no sangue. Ela também melhora a circulação sanguínea e a oxigenação dos tecidos.

Além de ficar ótimo em lanches, este hambúrguer de lentilha também pode ser apreciado como na foto, com um molho de mostarda(no caso utilizamos mostarda com mel) e rúcula. Ah, e você também pode congelar por bastante tempo os hambúrgueres que sobrarem.

Ingredientes
• 1 xícara de lentilhas
• 1 xícara de farinha de trigo integral
• 1/2 xícara de farinha de rosca
• 1/2 xícara de azeite de oliva
• 3 dentes de alho esmagados
• 1 cebola picada finamente
• 1 colher de sopa de sal
• Pimenta preta moída na hora
• 1 colher de café de cúrcuma(ou açafrão da terra)

Como preparar seu hambúrguer de lentilha
O maior trabalho no preparo do hambúrguer vegetariano de lentilha é mesmo cozinhar as lentilhas, você verá que o restante é tudo muito fácil.

Utilize uma panela de pressão cozinhe as lentilhas por mais ou menos 30 minutos. Logo depois desligue o fogo, deixe esfriar, coe e eliminie a água da lentilha e coloque os grãos cozidos em um recipiente grande, que será usado para misturar e fazer a massa do hambúrguer.

Coloque neste recipiente os demais ingredientes, e com as mãos comece a misturar tudo. Quanto mais você misturar, melhor. Se notar que a massa está grudando muito nas mãos, coloque um pouco mais de farinha até acertar o ponto. Só cuidado para não colocar muito e deixar o hambúrguer muito “massudo” e com gosto de farinha.

Depois de misturar tudo, forme bolas de massa e amasse as extremidades, deixando assim o hambúrguer no seu formato característico.

Em fogo baixo aqueça bem uma frigideira com óleo(mais ou menos com a altura do seu hambúrguer vegetariano de lentilha) e deixe esquentar bem. Frite o hambúrguer até que fique bem dourado e crocante.

Depois é só servir!

Bom apetite!

Gastronomia em Buenos Aires, parte 2

Esta é a segunda parte da matéria sobre restaurantes e cafés que indicamos para aqueles que querem comer bem em Buenos Aires. Se você perdeu a primeira, clique aqui.

Veja abaixo mais três indicações:

3. Malvón Confitería

malvon confiteria
Em uma rua tranquila, bem próxima ao zoológico de Buenos Aires, a confitería Malvón(Lafinur 3275) tem um ambiente agradável, bem cuidado, um bom atendimento e, além de pães, doces e brunch, tem também opções diárias de ótimos pratos e lanches.

malvon bsas

Pedimos um guacamole, servido em um delicioso pão feito lá mesmo, um lanche vegetariano e uma salada com arroz cateto, berinjelas e folhas verdes. Para finalizar, um espresso. Resumindo, tudo ótimo.

malvon

Tente ir durante a semana, onde o movimento é mais tranquilo. Aos finais de semana é quase impossível conseguir uma mesa sem ter que esperar bastante.

Onde fica: Lafinur 3275 / Serrano 789

Website: http://www.malvonba.com.ar

4. Nucha

nucha Buenos Aires
Tomamos um delicioso brunch no Nucha de Palermo(tem mais 10 unidades espalhadas por Buenos Aires), que fica na calle Nicaragua 6055.

nucha BsAs

O ambiente é bem bonito, decoração moderna e minimalista, o atendimento foi bom e a comida excepcional. De entrada, medialunas com café com leite. Depois, pedimos dois quiches(tartas) vegetarianos, um de espinafre com queijo parmesão e queijo de cabra, e outro de tomate seco, que vieram acompanhados de uma pequana salada. Uma delícia.

Onde fica: Nicaragua 6055 / Salguero 2587 / Cerviño 4417 / Sucre 664 / Armenia 1540 / Paraná 1243 / Patio Bullrich / Pacheco de Melo 1865 / Sucre 2127

Website: http://nucha.com.ar

5. Cocu

Cocu Buenos Aires
Se você gosta de café espresso mais intenso, com certeza terá uma certa dificuldade em encontrar um assim em Buenos Aires. Um lugar onde você poderá encontrar um café quase assim, é o Cocu, um lindo café que fica na esquina da rua Malabia, no número 1510.

cocu buenos aires

Os pedidos são feitos diretamente no caixa, e além do já falado espresso, o Cocu vende pães artesanais, croissant, brioches, lanches, quiches, sopas, além de outras deliciosas sobremesas.

cocu

Onde fica: Malabia 1510(esquina com Gorriti, 1414)

Website: http://www.boulangeriecocu.com/

» Veja também: Gastronomia em Buenos Aires, parte 1

Gastronomia em Buenos Aires, parte 1

Veja algumas dicas de restaurantes e cafés com deliciosas comidas saudáveis em Buenos Aires, para ajudar aqueles que vão até a cidade em busca de novos sabores e experiências gastronômicas, e também para que fique bem claro que a capital Argentina não é a capital da carne ou do churrasco, como muitos gostam de dizer.

A diversidade de restaurantes, cafés e lanchonetes de alta qualidade em Buenos Aires é incrível, e quase que em qualquer esquina é possível encontrar um deles. O atendimento também costuma ser muito bom, e opções vegetarianas e veganas também não são difíceis de encontrar.

Além dessas dicas que vamos dar, sugerimos também aos viajantes que explorem aplicativos para celulares, como por exemplo o Tripadvisor, que possui ótimos filtros de pesquisa(local, tipo de comida, preço, etc.), além é claro, de verificar as avaliações dos usuários. O blog Buenos Aires para Chicas também tem um conteúdo bem rico.

São cinco restaurantes/cafés indicados, veja abaixo os dois primeiros:

1. Green Eat

Descoberto ao acaso, enquanto caminhávamos pela enorme Avenida Santa Fé, o Green Eat(Av. Santa Fe 1661) foi nossa maior surpresa gastronômica em Buenos Aires.

greeneat bsas

Trata-se de um minimercado, café e restaurante(fast food natural, com opções de lanches e saladas), que traz como conceito a utilização de alimentos orgânicos, frescos, que são preparados e repostos durante todo o dia. O mais interessante é que os alimentos que não são vendidos no dia, são doados.

greeneat

Além disso, o ambiente interno é muito bem produzido e muito bonito, mesclando as áreas do minimercado com a do restaurante e a identidade visual é perfeita.

Mas o principal, claro, é a comida, e aí está o ponto forte do lugar. O Green Eat não é vegano nem vegetariano, porém possui ambas as opções em seu cardápio.

greeneat

Na primeira visita experimentamos um delicioso lanche vegano, que custou por volta de 50 pesos(algo em torno de 15 a 20 reais) feito com pão integral, cogumelos, abacate, rúcula, entre outras especiarias, além de um suco de blueberry, que custou uns 20 pesos, e que estava ótimo também, apesar de um pouco doce demais.

Na segunda visita, pegamos uma salada de quinua(vegana) e outra de berinjela(vegetariana), ambas deliciosas, ao custo também de 50 pesos cada uma. As saladas são muito bem servidas, frescas e bem temperadas. O Green Eat é um restaurante que dá vontade de comer todos os dias.

greeneat buenosaires

Do minimercado compramos e experimentamos duas mostardas, uma com mel e outra sem, além de uma pasta de curry, todos deliciosos!

Onde fica: Av. Santa Fe 1661 / Reconquista 690 / Uruguay 703 / Galerias Pacífico / DOT Baires Shopping

Website: http://greeneat.com.ar

2. La Pharmacie

la pharmacie buenos aires
Durante nossa estadia na cidade nossos cafés da manhã foram quase que todos tomados no La Pharmacie(Charcas 3494). Esta não é uma sugestão das mais saudáveis, mas é bom quebrar as regras de vez em quando, principalmente quando se trata de medialunas feitas na hora, acompanhadas de doce de leite e/ou manteiga e um café com leite.

lapharmacie bsas

O La Pharmacie é um café/restaurante bem antigo, o atendimento é excelente e vale a pena tomar seu café da manhã nas mesas que ficam nas calçadas de sua esquina, conversando, sentindo o ar fresco da cidade ou mesmo observando as pessoas em seu sia a dia, indo ao trabalho, ou passeando com seus cães.

Onde fica: Charcas 3494

» Veja também: Gastronomia em Buenos Aires, parte 2

Smoothie vegano de banana e pera

Este Smoothie vegano é muito fáçil de fazer, além de perfeito para dias muito quentes, como hoje por exemplo, em que a temperatura está acima dos 30 graus na cidade de São Paulo.

O que você precisa somente é de duas bananas e uma pera congeladas(elas podem ser colocadas no freezer no dia anterior), açúcar mascavo e água. Veja abaixo.

Ingredientes
– 2 bananas descascadas e congeladas(deixe no freezer na noite anterior)
– 1 pera descascada e cortada em pedaços(deixe no freezer na noite anterior)
– 2 xícaras de água
– 1 colher de açúcar mascavo

Como preparar
Coloque tudo em um liquidificador e bata. Se estiver com problemas para bater por causa da consistência congelada das frutas, coloque mais um pouco de água.

Serve de duas a três pessoas.
Bom apetite!