Faça você mesmo: ketchup caseiro

Apesar de ser um molho muito utilizado na culinária norte-americana, o ketchup teve sua origem na China, onde o principal ingrediente usado era o cogumelo. Na Malásia(país que ajudou a introduzir o ketchup no ocidente), uma outra versão tem o nome de kechap, que significa “gosto”.

Temos ainda uma pequena controvérsia com o nome em português, se o correto seria usamos ketchup ou catchup. De acordo com a Academia Brasileira de Letras, a resposta é ketchup, como na versão em Inglês e seu plural, por mais estranho que possa parecer, é ketchups!

Você sabia que no século 19 o ketchup já foi utilizado como remédio? Sim, é isso mesmo, um médico norte-americano chamado John Cook Bennett considerava o ketchup como um santo remédio para curar males como diarréia, indigestão e icterícia.

Uma outra curiosidade sobre o ketchup é que ele pode ser usado com sucesso para limpar peças de metais, como jóias, talheres, lustres, etc. Basta aplicar ketchup na peça e deixar por 15 minutos, esfregar com uma escova e depois enxaguar com água. Funciona, já que o ketchup tem como base de sua composição o tomate e também o vinagre, que o tornam ácido e ótimo para a limpeza desses materiais.

Bom, vamos ao que interessa, a receita do ketchup caseiro!

Ingredientes do nosso ketchup caseiro

• 1 lata de tomate pelado(400 gramas) de parma
• 1 cebola picada finamente
• 2 colheres de sopa de óleo de coco
• 2 dentes de alho esmagados
• 3/4 de xícara de açúcar mascavo
• 2 colheres de sopa de aceto balsâmico
• pimenta preta para moer na hora
• 50 ml de vinagre de vinho branco
• 1 colher de café de gengibre em pó
• 1 colher de café de pimenta do reino moída finamente
• 1 colher de chá de páprica doce
• 3 colheres de chá de sal
• 2 colheres de sopa de azeite
• 2 colheres de sopa de amido de milho

Como Preparar seu ketchup caseiro

Aqueça uma panela em fogo baixo com 2 colheres de óleo de coco. Adicione a cebola e mexa constantemente, até que esta fique bem dourada – aproximadamente 10 minutos. Adicione uma colher de açúcar mascavo, 2 colheres do vinagre balsâmico e moa um pouco de pimenta por cima. Continue mexendo por mais 2 minutos, acrescente então os 2 dentes de alho esmagados e mexa por mais 5 minutos.

Adicione o tomate pelado, junto com 1/2 xícara de água. Deixe cozinhar por mais 10 minutos, para que o molho ganhe consistência. Adicione então o vinagre de vinho branco, o gengibre, a páprica, a pimenta do reino, o sal e o restante(mais ou menos 1/2 xícara) do açúcar mascavo.

Desligue o fogo e leve todos os ingredientes ao liquidificador. Adicione o amido de milho e o azeite e bata bem, até que os ingredientes fiquem bem misturados.

O rendimento é de aproximadamente 400ml.

Dica

Para armazenar, utilize se possível potes de vidros reutilizados e bem limpos/higienizados(o ideal aqui é, além de lavar bem os potes, também ferve-los por aproximadamente 15 minutos.

Deixe o ketchup caseiro guardado para esfriar(e também para absorver melhor o sabor) por pelo menos 3 horas antes de usar pela primeira vez. Você pode guardar em geladeira por até 3 semanas.

Bom apetite!

Os benefícios da cúrcuma para a saúde

Os benefícios da cúrcuma

A cúrcuma, ou açafrão-da-terra, como também é conhecida, por mais de 2500 anos é um ingrediente(da mesma família do gengibre) que é muito utilizado na culinária indiana. Graças ao seu princípio ativo, a curcumina, os benefícios da cúrcuma para a saúde humana são enormes, sendo esta potencialmente anti-inflamatória e antioxidante.

Mas não pense que é só adicionar a cúrcuma em sua dieta para usufruir de seus benefícios.

Na realidade, a curcumina é pouco absorvida pelo nosso organismo, por isso, o ideal é utilizá-la junto com a pimenta preta, que contém a piperina, substância que aumenta a absorção da curcumina em mais de 2000%. Outra dica é utilizar a cúrcuma também com a páprica e o gengibre, alimentos que complementam ainda mais os efeitos da curcumina. Desta forma você potencializa os benefícios da cúrcuma ampliando sua absorção.

Você também pode comprar/importar curcumina em cápsulas, geralmente encontrada na quantidade de 500mg ou 1gr. por cápsula. Prefira marcas que tenham em sua composição também a piperina(pimenta preta), como a ótima marca importada Doctor’s Best(» Você pode importar com segurança pelo site do iherb clicando aqui).

Os benefícios da cúrcuma

A curcumina é um forte antioxidante, isto é, combate os radicais livres bloqueando-os e ao mesmo tempo estimula outros mecanismos antioxidantes em todo o corpo, prevenindo doenças e mantendo o corpo saudável.

Por ser uma substância bioativa, a curcumina é um poderoso anti-inflamatório que combate a inflamação a nível molecular. Por isso, ela pode ser utilizada no lugar de remédios que fazem esta função, porém com muitos efeitos colaterais.

É um ótimo anti-séptico e antibacteriano natural, que pode ser utilizado no tratamento de cortes e queimaduras. Por isso, pode também ser utilizado como um pó dental para a escovação dos dentes.

Ela melhora a função cerebral, retardando ou até mesmo revertendo doenças cerebrais ou perdas relacionadas com a idade, incluindo a doença de Alzheimer.

Reduz o risco de doenças cardíacas, onde a curcumina atua e melhora a função do endotélio, que é o revestimento dos vasos sanguíneos. Além disso, o próprio fato de ser anti-inflamatória já faz com que atue desta forma também sobre as doenças cardíacas.

Pode ajudar a prevenir e tratar do câncer, pois muitas pesquisas indicam que a curcumina pode atuar sobre o câncer no nível molecular, controlando ou mesmo combatendo o crescimento desordenado das células cancerígenas.

Por ser anti-inflamatória, ajuda a tratar pacientes com artrite, pois diminui as inflamações nas articulações. Em alguns estudos ela foi mais eficaz que tratamentos com anti-inflamatórios tradicionais.

Mas os benefícios da cúrcuma não terminam aí. Um estudo também mostrou que a cúrcuma pode ser útil no tratamento da depressão, funcionando como um aliado a certos medicamentos. Isso porque ela aumenta os níveis de BNDF(fator neutrófico derivado do cérebro) e existem evidências de que pode aumentar a serotonina e dopamina no cérebro.

Efeitos Colaterais do uso da Cúrcuma

Se utilizada no preparo de alimentos, em uma quantidade razoável, a cúrcuma não costuma trazer efeitos colaterais sérios. Alguns casos de dor de estômago, náuseas e diarréia podem ocorrer caso seja ingerida em excesso.

Mas caso você tome algum complemento com cúrcuma, deve ler atentamente as contra-indicações, já que geralmente esses complementos possuem doses bem altas e concentradas do ingrediente.

Evite seu uso caso você tenha algum desses problemas: cálculos ou obstruções biliares, problemas de sangramento ou hemorragia(ou pós operatório), refluxo gastroesofágico e deficiência de ferro.

Dicas de Uso

Muito fácil de usar, experimente comprar a cúrcuma(ou açafrão da terra) em pó, de boa qualidade, e utilize nos pratos tradicionais como arroz, feijão, etc., colocando uma ou mais colheres de café na mesma hora que for colocar o sal. Não esqueça de colocar também a pimenta preta, neste caso use metade da dose da cúrcuma, além de outros temperos como a páprica picante(ou doce) para otimizar os efeitos da cúrcuma.

Receitas com a cúrcuma

Clique aqui e veja nossas receitas com a cúrcuma.

Penne integral com brócolis

Essa receita de penne com brócolis, além de deliciosa e muito saudável, é também muito fácil e rápida de preparar.

penne integral com brocolis

Além de muito saboroso, o brócolis(Brassica oleracea), também conhecido como brócolos, é um vegetal de origem européia, cultivado desde a época do império romano. É considerado um super alimento, muito rico em minerais, como o cálcio, potássio, ferro, zinco e sódio, além fibras e vitaminas, como A, C, B1, B2, B6 e K.

O brócolis possui ainda propriedades anticancerígenas, por conter fitoquímicos como os compostos isotiocianatos, além de evitar problemas cardíacos, além de gastrites e úlceras.

Ingredientes
• 200 gramas de brócolis, lavado e picado em pequenas partes
• 250 gramas de penne integral(ou penne vegano feito com massa de arroz)
• 4 dentes de alho esmagados
• 1/2 cebola picada
• 1 colher de café de Pimenta do reino
• 1/2 colher de café de Cominho
• 1 colher de chá de Páprica Doce
• 1/2 maço de Salsinha e cebolinha picados finamente
• 150 ml de azeite extravirgem
• Sal

Como Preparar
Aqueça uma panela com aproximadamente meio litro de água, adicione um fio de azeite, uma pitada de sal e ferva o penne por aproximadamente 10 minutos. Em outra panela, faça o mesmo procedimento e adicione o brócolis. Escoe a água de ambos e reserve.

Aqueça o azeite em fogo baixo, adicione em seguida o alho, cebola, pimenta, cominho e a páprica, mexendo-os até que fiquem dourados. Adicione o brócolis, fritando-o por aproximadamente 10 minutos. Desligue o fogo, adicione também o penne, a cebolinha e a salsinha. Misture tudo e sirva.

Está pronto! A receita serve de duas a três pessoas.

Arroz, hambúrguer de inhame e creme de tofu com ervas

Arroz com hamburguer e creme de tofu

Esta é uma receita vegana(nada de origem animal, como por exemplo leite ou ovos) que combina arroz integral temperado com páprica doce, hambúrguer de inhame, batata e quinua e um delicioso creme de tofu, que é muito fácil de preparar e deixa o prato ainda mais saboroso e sofisticado.

Veja abaixo os ingredientes e aprenda como preparar cada parte do prato.

1. Arroz

Ingredientes
– 1 xícara(chá) de arroz integral
– 2 dentes de alho picado
– 1 cebola cortada em rodelas
– 1 colher de sopa de páprica doce
– 2 colheres de sopa de óleo
– 2 1/2 xícaras(chá) de agua
– Pimenta do reino
– Sal

Como preparar
Em uma panela aqueça o óleo, adicione a cebola e o alho e deixe fritar até que fiquem dourados. Adicione o arroz, a páprica e mexa até misturar bem todos os ingredientes. Adicione sal e pimenta a gosto. Logo em seguida adicione a água, tampe a panela e deixe cozinhar até que toda a água evapore.

2. Creme de Tofu

Ingredientes
– 1 unidade de tofu
– 2 dentes de alho
– 1 xícara(chá) cheia de salsinha
– 1 xícara(chá) cheia de cebolinha
– 2 colheres de shoyu
– 1/2 xícara de água

Como preparar
Coloque tudo em um liquidificador e bata até formar um creme. Se necessário, adicione um pouco mais de água para ajustar a cremosidade.

3. Hambúrguer de Inhame e Quinua

Ingredientes
– 1 inhame médio descascado
– 1 batata média descascada
– 3 dentes de alho picados finamente
– 1 cebola picada finamente
– 1/2 xícara de salsinha picada
– 1/2 xícara de cebolinha picada
– 1/2 xícara de quinua
– 1/2 xícara de grão de bico previamente hidratado(no mínimo 6 horas submerso em água)
– 1 xícara de soja(pts pequeno) hidratada
– 2 xícaras de farinha de trigo integral
– 1/2 xícara de farinha de rosca
– 1 colher de sopa de páprica doce
– 1 colher de sopa de açafrão da terra
– 3 colheres de sopa de ketchup
– Sal e pimenta do reino a gosto

Como preparar
Prepare inicialmente a quinua, colocando-a em uma panela com água fervente(aprox. 1 xícara de água), até que a água evapore. Reserve.

Cozinhe o inhame, a batata e o grão de bico também em água fervente por aproximadamente 45 minutos. Junte os três e bata em um liquidificador adicionando meia xícara de água para facilitar a mistura.

Em um recipiente maior, junte o conteúdo do liquidificador com todos os outros ingredientes(inclusive a quinua), misturando tudo até formar uma massa uniforme. Utilizando as mãos, forme pequenas bolas com essa massa e depois amasse suas pontas para que fique em um formato de hambúrguer. Leve ao forno(fogo baixo, pré aquecido) por aproximadamente 40 minutos, não esquecendo de virar o hambúrguer para dourar os dois lados.

4. Bon Appetit!

Depois de tudo pronto é só servir e saborear este delicioso prato vegano!

Risoto de quinua com cogumelo funghi

Ingredientes: 2 xícaras rasas de quinua, 50 gramas de funghi seco, 2 cebolas, 2 dentes de alho, 1 colher de sopa salsinha, 1 colher de chá de páprica doce, 1 colher de chá de cominho em pó, 1 colher de manteiga e sal a gosto

Como Preparar: Coloque o funghi em um recipiente com água e leve ao fogo alto para hidratá-lo. Após 10 minutos, jogue fora a água e troque-a por uma nova porção, com aproximadamente 500ml. Deixe por mais 15 ou 20 minutos em fogo alto, desligue o fogo e reserve.

Corte a cebola e o alho em pequenos pedaços. Em outra panela coloque uma colher de manteiga em fogo baixo, adicione os pedaços de cebola e deixe-os fritar até ficarem dourados. Logo depois, acrescente o alho, o cominho, a páprica e mexa durante alguns segundos, acrescentando logo em seguida as duas xícaras de quinua, mexendo também. Coloque agora a água utilizada no funghi sobre a quinua, cobrindo-a até mais ou menos dois ou três dedos. Mexa mais um pouco, acrescente o sal e deixe cozinhar, mantendo o fogo baixo e tampando parcialmente a panela. Quando a água evaporar, coloque o funghi e mexa durante mais alguns minutos.

Depois é só servir e utilizar a salsinha para enfeitar e dar um sabor a mais ao prato!

Hamburguer vegano hiperprotéico

hamburguer hiperproteico
Para muitas pessoas, uma das dificuldades para deixar de comer carne bovina é abrir mão daqueles deliciosos hambúrgueres de lanchonete, com muito catchup e maionese… Por isso colocaremos aqui uma deliciosa receita de hamburguer feito de soja, grão de bico e quinua, alimentos ricos em proteína.

A quinua atua na prevenção de doenças como câncer de mama, turbeculose, anemia e outras. Além disso, reforça o sistema imunológico e auxilia no desenvolvimento de funções ligadas à inteligência e aos reflexos.

O grão-de-bico é um alimento que reduz o colesterol e possui uma substância que auxilia na recaptação da serotonina, responsável pela sensação de bem estar e saciedade. É uma importante fonte de fibras, ferro e magnésio, também ajudando a prevenir uma série de doenças.

A soja possui muitos elementos anticancerígenos, além de auxiliar na digestão e ajudar na redução do nível de glicose, importante no controle da diabetes. Para as mulheres na menopausa, é um alimento importante na redução dos sintomas decorrentes da falta de hormônios, característica deste período.

Ingredientes: 400g de grão-de-bico cozido e amassado como purê; uma xícara de soja em grãos pequenos hidratada; uma xícara de quinua cozida; uma xícara de farinha de trigo integral; uma colher de chá de páprica doce e outra de cúrcuma; 1/2 colher de chá de pimenta do reino em pó; uma colher de sopa de molho de gergelim; duas colheres de sopa de molho inglês; quatro dentes de alho ralado; 100 ml de azeite e 10g de cebolinha francesa picada. Sal a gosto. Farinha de rosca para polvilhar.

Modo de preparo: Misture o grão-de-bico, a soja e a quinua em uma panela, mexendo em fogo baixo. Após obter uma massa uniforme, acrescente os outros ingredientes e desligue o fogo, continuando a mexer. Deixe esfriar. Para adquirir a forma de hambúrguer, faça “almôndegas” com a massa e depois amasse. Polvilhe os hambúrgueres com farinha de rosca.

Os hambúrgueres podem ser fritos, mas a opção mais saudável é levar ao forno ou grelhar.

Hoje fizemos os hambúrgueres grelhados e gostamos bastante. Eu enchi o meu lanche de catchup (Heinz), maionese (Casino) e molho barbecue (Casino também)… (isso não é saudável, mas ficou bom!!!). Também achei que o grão de bico deu um sabor especial ao hambúrguer e prefiro este tipo ao hambúrguer somente de soja.

Mr. Sauce achou que a consistência do hambúrguer grelhado não ficou tão firme quanto à do frito. Uma sugestão de preparo é levar ao forno durante alguns minutos e, após, fritar em óleo bem quente, para uma consistência mais firme.

Como esta receita não leva ovos nem leite, os hambúrgueres podem ser mantidos no congelador por até dois meses.

Depois dessa, não dá nem para sentir saudades daqueles hambúrgueres gordurosos da lanchonete da esquina…