Da raíz ao tronco, conheça a filosofia do Tiny Leaf’s

Da raíz ao tronco é a versão vegetariana da filosofia “do nariz à cauda”(onde os restaurantes aproveitam todas as partes de um animal), só que, neste caso, os restaurantes aproveitam todas as partes da planta para produzir seus pratos.

Adotando a ideia do desperdício zero, restaurantes vegetarianos como o londrino “Tine Leaf’s”, aproveitam e elaboram sofisticados pratos com partes de frutas e vegetais que geralmente são descartadas, como talos, cascas, raízes e tudo mais.

De acordo com Justin Horne, cozinheiro e um dos fundadores do restaurante, são incluídos nos pratos as cascas, as partes superiores de alimentos, como por exemplo a beterraba, além de outras partes externas como os talos e as raízes. Os pratos também são feitos somente com frutas e vegetais orgânicos.

“Nós só usamos frutas e vegetais orgânicos, o que é melhor para a nossa saúde, devido ao não uso de pesticidas, além de ter os benefícios de se degustar melhor os alimentos.” disse Justin Horne, cozinheiro e um dos fundadores do Tiny Leaf’s ao wallpaper.com.

Para quem tiver a oportunidade de visitar o restaurante, o Tiny Leaf’s fica no endereço:
Mercato Metropolitano, 42 Newington Causeway, SE1 6DR
Mais informações e cardápio, visite o site em: tinyleaflondon.com

Imagens e referências: wallpaper.com

A filosofia e o sabor dos vinhos biodinâmicos

O número de produtores que abandonaram o uso de pesticidas e herbicidas no cultivo dos vinhedos é crescente, a grande maioria destes migrando para a cultura orgânica e outros ainda para os vinhos biodinâmicos. Para nós, já está claro como funciona o cultivo orgânico, mas o que seria então o cultivo biodinâmico? Como são produzidos os vinhos biodinâmicos?

Bom, para entender o processo de obtenção dos vinhos biodinâmicos, precisamos antes explicar resumidamente o que é a biodinâmica.

A biodinâmica

A biodinâmica é um conceito baseado na antroposofia, filosofia que engloba ensinamentos do austríaco Rudolf Steiner (1861-1925). A influência de Steiner na agricultura começou efetivamente a partir de uma palestra que ele foi convidado a fazer, em 1924, na Alemanha, para algumas dezenas de pequenos produtores rurais, que estavam incomodados com a situação e a qualidade de suas terras, resultado da guerra e da revolução industrial.

O objetivo da aplicação dos conceitos biodinâmicos na atividade agrícola, teria por fim, de acordo com Steiner, valorizar o solo, a planta em seu habitat puro e natural, alimentando as vinhas de forma correta e respeitando a biodiversidade ao redor da vinícola. Os vinhos biodinâmicos seriam então, neste sentido, diferentes dos orgânicos, já que todo o processo envolvido na produção do vinho se completaria naturalmente seguindo as leis e o movimento da natureza.

A teoria e a prática

“Não filtrado, não clarificado, não amadurecido em madeira. Cada garrafa pode ser diferente. Ingredientes&Aditivos: uva… Desculpe mas não acompanhamos o mercado, produzimos vinhos que nos agradam, vinhos da nossa cultura. Eles são o que são e não o que querem que eles sejam.” – contrarrótulo dos vinhos da Dettori, premiada vinícola da Sardenha.

A agricultura biodinâmica vem no contrafluxo do mercado, pois espera-se produzir melhor, porém em menor escala. Ela está bem longe das vinículas que preferem produzir muito, porém gastando pouco, simplesmente visando o lucro. É um passo atrás naquilo que é chamado de desenvolvimento e a mensagem e o resultado mostra que este é o lado positivo disso tudo.

O plantar pelo prazer e de se produzir com qualidade, explica, por exemplo, o uso de rosas plantadas entre as vinhas, já que essas contribuem para controlar a proliferação de pragas.

Além disso, as vinhas não são “alimentadas” como em outros vinhedos normais, assim, suas raízes são forçadas a buscar seus nutrientes somente na terra, onde aprofundam-se mais e mais no solo em busca destes, trazendo-os da terra mais profunda até suas uvas. Assim, o resultado seria vinhos muito mais complexos e saborosos.

E não pense que seguir o ritmo da natureza se resume apenas ao nosso planeta e ao que é natural para nós: o engarrafamento do vinho é feito de acordo com o ciclo lunar. E claro, assim como no caso dos orgânicos, pesticidas e outros produtos químicos são totalmente proibidos.

Os vinhos biodinâmicos são melhores que os tradicionais?

É praticamente impossível comprovarmos cientificamente os benefícios da teoria biodinâmica, por isso ela muitas vezes é alvo de questionamentos.

De qualquer forma, seguindo o conceito é quase certo que as uvas provenientes de um cultivo biodinâmico sejam muito mais saudáveis, ricas em nutrientes e atinjam um grau de pureza e uma expressão do terroir superiores.

Alguns especialistas em vinhos, como o enólogo Jorge Lucki, por exemplo, que apresenta o ótimo quadro sobre vinhos “Momento do brinde”, na rádio CBN, costumam falar com bastante empolgação dos vinhos biodinâmicos.

Mas, se você quiser saber mesmo se os vinhos biodinâmicos são realmente diferentes e saborosos, siga nosso conselho: experimente!

Fontes e referências:
• “Natural Resistance”, o manifesto ‘natureba’ – matéria escrita por Jorge Lucki no jornal Valor Econômico de 06/08/2015.
• “Escola biodinâmica completa 90 anos” – matéria escrita por Jorge Lucki no jornal Valor Econômico de 27/11/2014.
tintosetantos.com – “Vinho orgânico e biodinâmico”
ArtdesCaves – “Entenda a diferença entre vinho orgânico, biodinâmico e natural”

50 alimentos obrigatórios para o consumo orgânico

De acordo como nossa legislação, um alimento orgânico deve ser isento de insumos artificiais como adubos químicos, agrotóxicos, drogas veterinárias, hormônios e antibióticos. É proibido o uso de radiações ionizantes, que são aquelas que produzem substâncias cancerígenas, além de pesticidas, organismos geneticamente modificados, ou aditivos como emulsificantes, corantes, aromatizantes, etc.

Se você imaginar que os processos acima(agrotóxicos, hormônios, antibióticos, adubos químicos, radiações, etc.) fazem parte de quase toda a cadeia produtiva “normal” daquilo que consumimos diariamente, já que o Brasil é um dos maiores utilizadores de agrotóxicos do mundo, isso é mais do que motivo para pensarmos nos orgânicos.

O ideal seria uma dieta exclusiva de produtos orgânicos, mas como sabemos que o custo é alto e a disponibilidade nos mercados e feiras é escassa, elaboramos uma lista com os alimentos obrigatórios para o consumo orgânico(aqueles alimentos que deveríamos comprar na sua forma orgânica) e outra com aqueles que seriam “dispensados” da compra orgânica por não oferecer risco à saúde.

De qualquer forma, analisamos diversas listas(nacionais e internacionais) e encontramos em alguns casos alguns alimentos que chegam a pertencer a ambas as listas. Nesses casos, isto é, na dúvida, colocamos estes alimentos na lista para a compra orgânica.

A lista “só compre orgânicos” está organizada por ordem de importância, dos alimentos mais citados como perigosos até aqueles que seriam menos prejudiciais; e na lista “não precisam ser orgânicos” estão dispostos os alimentos dos mais seguros para os menos seguros.

Só compre orgânicos(alimentos obrigatórios para o consumo orgânico):

• Morango
• Pimentão
• Maçã
• Nectarina
• Pêra
• Aipo ou Salsão
• Uva
• Cereja
• Goiaba
• Figo
• Espinafre
• Tomate
• Tomate cereja
• Pepino
• Ervilha
• Blueberries
• Batata
• Pimenta
• Alface
• Couve
• Ameixa
• Framboesa
• Cenoura
• Cebola
• Beterraba
• Abacaxi
• Maracujá

Não precisam ser orgânicos:

• Abacate
• Milho
• Repolho
• Aspargo
• Manga
• Kiwi
• Berinjela
• Melão
• Grapefruit
• Pitanga
• Nêspera
• Coco
• Caqui
• Couve-flor
• Batata Doce
• Cogumelo
• Brócolis
• Melancia
• Cebolinha
• Tangerina
• Laranja
• Abóbora
• Mamão

Algumas dicas

Alguns processos podem ajudar a diminuir o malefício de todos esses alimentos quando consumidos não orgânicos. Veja abaixo:

Lave muito bem os alimentos, retirando as folhas externas das verduras e as cascas das frutas, tubérculos e legumes. Retire as dobras externas dos alimentos, pois também são locais com grande acúmulo de veneno.

• Ao chegar do supermercado ou da feira, armazene os alimentos por algumas horas na geladeira antes de lavar, pois desta forma você evita que o alimento “sugue” a água da lavagem e com isso leve para o seu interior todo o veneno utilizado em sua produção.

Alimente-se sempre com produtos de época, isto é, aqueles que estão no período correto de seu ciclo de maturação e deste forma não necessitou de tantos agrotóxicos para se desenvolver.

Consuma alimentos produzidos preferencialmente em sua região. Alimentos que precisam se deslocar longas distâncias até chegar na sua cozinha muitas vezes são carregados com mais agrotóxicos para que aguente todo o percurso. A poluição pela qual esse alimento passa durante o trajeto também é um ponto interessante, já que muitas vezes são transportados em caminhões abertos e sem nenhuma proteção contra fumaça.

• Existe a ideia de que se acrescentarmos tintura de iodo a 2% com água pode ajudar a eliminar parte dos agrotóxicos(o que provavelmente não seja tão eficaz ou mesmo comprovado), mas que porém também não custa tentar. O ideal é que para cada litro/água sejam misturados 5 ml de tintura de iodo a 2%. Deixe os alimentos nesta solução por uma hora e depois lave muito bem em água corrente.

Conheça os princípios da agricultura orgânica

» O solo é um organismo vivo, e dele deve ser retirado apenas o necessário;
» Usar apenas adubos orgânicos de baixa solubilidade;
» Controle de pragas com medidas preventivas ou produtos naturais;
» As ervas daninhas fazem parte do sistema, e podem ser utilizados abrigo de insetos ou parar cobrir o solo;

Fontes:
www.webmd.com/food-recipes/ss/slideshow-to-buy-or-not-to-buy-organic
www.treehugger.com/green-food/EWG-2016-top-12-toxic-fruit-and-vegetables.html
www.ewg.org/foodnews/list.php
www.lemanjue.com.br/quais-alimentos-deveriamos-consumir-organicos/
www.mundoboaforma.com.br/18-alimentos-com-mais-agrotoxicos-no-brasil/
www.ambientalsustentavel.org/2011/agrotoxico-os-10-alimentos-mais-perigosos/

Receita deliciosa de suco verde detox

suco verde detox

O suco verde detox está definitivamente na moda. Não só por este motivo, mas principalmente pelo bem que muitos desses tipos de sucos deles fazem, que resolvemos colocar aqui a nossa versão.

Muitos dizem que são ótimos emagrecedores, outros que são antioxidantes, outros ainda bebem pra fazer um “detox” do organismo, principalmente após épocas de grandes abusos alimentares, como fim de ano, carnaval, páscoa, e por aí vai.

Já nós do Cultivate, gostamos do suco verde detox simplesmente pelo sabor, mas claro, um pouco também por todo isso aí que foi dito anteriormente.

O ideal é que este suco seja feito utilizando uma centrífuga, para que você realmente consiga extrair de cada ingrediente a sua essência, e mais do que isso, o seu sabor. Caso não possua uma centrífuga, experimente bater todos os ingredientes num liquidificador adicionando a quantidade de água que for necessária. Depois coe antes de servir.

O rendimento na centrífuga é de aproximadamente 1 litro.

Ingredientes do suco verde detox:
• 3 pepinos orgânicos grandes com casca(lave bem antes de usar)
• 2 cenouras orgânicas descascadas
• 2 maçãs descascadas
• 1 beterraba orgânica média
• 3 folhas de couve orgânica
• 2 pedaços(tamanho aproximado de 1 dedo para cada pedaço) de gengibre descascado
• 1 colher de sopa de farinha linhaça dourada
• 1 limão descascado
• 2 colheres de sopa de melaço de cana para adoçar(o melaço de cana é rico em ferro)
• 1 colher de chá de cúrcuma(ou açafrão da terra)

Como Preparar
Com exceção do melaço de cana e da linhaça, coloque todos os demais ingredientes na centrífuga. Ao final misture o melaço para adoçar e não se esqueça da farinha de linhaça, que é riquíssima em ômega 3.

O resultado será um suco verde detox delicioso, que por causa da beterraba quase não é verde, mas, o que importa mesmo é a sua saúde e bem estar! Aproveite.

Hambúrguer de abacate com quinua

hambúrguer de abacate com quinua

Há muito tempo que estamos testando diversos tipos de hambúrgueres vegetarianos, variando ingredientes, temperos, formatos, modo de preparo, de fritura, etc., buscando a receita ideal.

Neste hambúrguer de abacate com quinua conseguimos finalmente unir o saudável com o saboroso, e melhor ainda, de uma maneira muito fácil de fazer. Nesta receita utilizamos boa parte de ingredientes orgânicos, o que é muito melhor para a saúde e o meio ambiente.

Ingredientes & Benefícios
O abacate é uma das frutas mais ricas aos seres humanos, com alto teor de vitamina E, além de ácidos gordos essenciais e proteína. Além disso, ele possui as vitaminas A, B1, B2, B3, D, C, além de potássio, fibras, e uma grande quantidade de ácido fólico, que ajuda na redução dos níveis de colesterol no sangue. Pesquisas mais recentes indicam ainda que o abacate pode ajudar a regular os níveis de glicose no sangue, uma ótima descoberta para pacientes com diabetes.

A quinua(também chamada de quinoa) se tornou um importantíssimo alimento devido ao seu alto grau de proteína e diversas outras propriedades e vitaminas que são benéficas para a nossa saúde. Ela foi qualificada ainda como o melhor alimento vegetal para o consumo humano pela Academia de Ciências dos Estados Unidos.

A quinua atua na prevenção de doenças como câncer de mama, turbeculose, anemia e outras. Além disso, reforça o sistema imunológico e auxilia no desenvolvimento de funções ligadas à inteligência e aos reflexos. Na quinua encontramos ainda todos os aminoácidos que são essenciais para a nossa saúde, além das vitaminas A, B1, B2, B3, B6, C e E, e ainda possui minerais como o ferro, cálcio, magnésio, manganês, zinco e potássio. Por fim, ela é rica em ômega 3 e 6, além de possuir fitoestrógenos, substâncias naturais possuem ação similares a de certos hormônios, o que ajuda as mulheres a amenizar os sintomas da TPM e também da menopausa.

Veja abaixo como preparar o hambúrguer de abacate com quinua!

Ingredientes
• 1 xícara de quinua orgânica
• 1 abacate orgânico maduro
• 1 cenoura orgânica ralada
• 1 xícara de farinha de trigo integral
• 1/2 xícara de farinha de rosca
• 1 cebola picada a brunoise(picada em cubos bem pequenos)
• 4 dentes de alho bem esmagados
• Sumo de 1 limão
• Pimenta preta moída na hora
• Sal marinho a gosto

Como Preparar
Cozinhe a quinua em uma panela com duas xícaras e meia de água e um pouco de azeite, até que a água evapore completamente. Reserve e deixe esfriar.

Amasse o abacate com um garfo e depois uma colher, até obter uma consistência bem pastosa. Misture a cenoura ralada, a cebola, o alho esmagado, o sumo do limão, a farinha de trigo e por fim a farinha de rosca. Mexa tudo muito bem, adicione a quinua, misturando mais um pouco, e vá adicionando aos poucos o sal marinho e a pimenta preta.

Monte o hambúrguer de abacate fazendo pequenas bolas, e em seguida amasse suas extremidades para que fiquem no formato de hambúrguer.

Como é um hambúrguer que vai pouca farinha, o ideal é que seja frito somente com um mínimo de óleo, como o hambúrguer feito em uma chapa. Caso queira dar mais consistência, aumente a quantidade de farinha na receita.

Rendimento & Dicas do hambúrguer de abacate com quinua
Tempo de preparo: Aproximadamente 1 hora.
Rendimento: 12 unidades.
Congele enrolado em um filme plástico por um mês.

Bom apetite!

E você, sabe o que é um alimento orgânico?

Ao contrário do que se costuma pensar, o alimento orgânico não é somente aquele tipo de alimento que é livre de agrotóxicos.

De acordo com a nossa legislação, ele deve ser também isento de insumos artificiais como adubos químicos(e os já citados agrotóxicos), além de drogas veterinárias, hormônios e antibióticos(no caso dos veganos esse ponto é dispensável). É proibido ainda o uso de radiações ionizantes, que são aquelas que produzem substâncias cancerígenas, além de pesticidas, organismos geneticamente modificados, ou aditivos como emulsificantes, corantes, aromatizantes, etc.

Para o produtor, a agricultura orgânica tem como objetivo ser auto sustentada, dispensando em boa parte o uso de energias não renováveis, além claro, de dar melhores condições de saúde e trabalho para o agricultor, já que muitos dos agentes contaminantes que colocam a saúde em risco não estão presentes. Além disso, com a agricultura orgânica previne-se a erosão do solo, melhorar a renda desses agricultures e suas famílias e promove a biodiversidade.

Infelizmente o ser humano, por ocasião do sistema capitalista, onde tudo precisa ser produzido, consumido e descartado com muita velocidade para que o capital também tenha seu “giro” e consequentemente seu lucro, desvirtuou o processo de produção e consumo de alimentos, buscando aumentar a quantidade, sem se preocupar com a qualidade, com a saúde de quam consome ou produz, ou até mesmo sem que isso representasse um aumento da oferta de alimentos aos países e regiões mais pobres do planeta.

Os princípios da agricultura orgânica
» O solo é um organismo vivo, e dele deve ser retirado apenas o necessário;
» Usar apenas adubos orgânicos de baixa solubilidade;
» Controle de pragas com medidas preventivas ou produtos naturais;
» As ervas daninhas fazem parte do sistema, e podem ser utilizados abrigo de insetos ou parar cobrir o solo;

Por fim, a agricultura orgânica visa reaproximar o ser humano de uma alimentação mais saudável, mais próxima da natureza, corrigindo(ou tentando corrigir) os problemas citados acima.

Cultivate a better world

“The Scarecrow” é uma belíssima animação criada para divulgar um jogo para celular da “Chipotle”, uma empresa de produtos alimentícios mexicana. Tanto o filme como o jogo, foram idealizados para fortalecer o principal posicionamento da empresa: “Cultivate a better world”.

Produzido pelo estúdio Moonbot e com trilha sonora da cantora Fiona Apple, a animação mostra um espantalho que descobre o horrível processo de produção da indústria alimentícia moderna, que vende a imagem de que seus produtos são “frescos”, mas que na verdade exploram desde as pessoas que trabalham em uma linha de produção totalmente industrial, chegando até o outro extremo, a exploração “desumana” dos animais.

Infeliz em fazer parte deste processo, o espantalho resolve vender seus próprios produtos, todos cultivados e produzidos de forma orgânica em sua própria casa no campo, oferecendo assim uma forma alternativa e muito mais saudável de alimentação não processada.

Para quem se interessar pelo jogo, este é gratuito e está disponível para celulares com o sistema iOS(Apple).