Manteiga de abacate vegana

Esta receita de manteiga de abacate vegana é facílima de preparar e fica pronta em minutos. Além disso, necessita de poucos ingredientes, no caso o avocado, fruto que é da família do abacate, só que tem menos água e por isso tem um sabor mais forte e concentrado, além do limão, sal do himalaia e por fim o óleo de coco.

Você pode também incrementar essa receita incluindo outros ingredientes como a salsinha, a pimenta, o alho, etc.

Porém, agora vamos ensinar a receita de uma manteiga base para ser usada no dia a dia, de preferência substituindo a manteiga normal, o que trará inúmeros benefícios para a saúde, já que o abacate e os demais ingredientes desta receita são totalmente de origem vegetal, e portanto veganos, além, claro, de possuírem diversas propriedades benéficas.

O sabor também é incrível e se bobear superior ao da manteiga tradicional feita a partir do leite. Vale a pena pelo menos experimentar!

As propriedades do avocado

O avocado pode ser considerado um alimento funcional, já que é muito nutritivo, pois é rico em vitamina A, C, E e B6.

O avocado também contribui para deixar a pele mais saudável, previne infecções, auxilia em tratamentos de impotência sexual e ajuda a manter a saúde dos olhos. Ele também possui uma ótima quantidade de potássio, mineral que está presente em diversas(dezenas) funções de nosso corpo, além do fósforo, que é fundamental para a formação dos ossos e dentes.

Sua gordura é a insaturada, o que faz com que nossa manteiga de abacate seja o oposto da manteiga tradicional, repleta de gorduras saturadas. Além disso, possui fitoesteróis, que são um grupo de esteróis naturalmente presentes nas plantas e que ajudam na redução do colesterol.

Bom, propriedades e benefícios apresentados, vamos ao principal, que é a receita desta deliciosa manteiga de abacate vegana:

Manteiga de abacate vegana

Print This
Serves: 12 Prep Time:

Ingredients

  • 4 avocados bem maduros
  • 5 colheres de óleo de coco
  • Sumo de 1 limão
  • sal do himalaia

Instructions

Descasque os abacates e coloque-o em um recipiente. Utilize um garfo para massa-lo bastante(caso prefira, você também pode usar o liquidificador. Adicione os demais ingredientes e misture tudo muito bem com uma colher, até que se obtenha uma mistura homogênea. Pronto! Fácil, não?

Armazene em um pote com tampa em geladeira. Com o resfriamento, o óleo de coco presente na receita se solidifica, deixando a mistura mais parecida com a consistência da manteiga. Utilize em torradas, pães e lanches, saladas, etc.

Bom apetite!

Para ajudar na cozinha: conversor de medidas para receitas

Utilizar um conversor de medidas para receitas salgadas ou doces, pode quebrar um grande galho na hora de prepararmos ingredientes que precisam estar em quantidades específicas e corretas. Muitas vezes uma quantidade errada de um ingrediente pode causar um grande estrago no resultado final de um prato.

Por isso, utilizamos os valores abaixo como nosso conversor de medidas para receitas “oficial”, tanto para as diversas receitas que produzimos ou postamos aqui no Cultivate, como também para aquelas que encontramos por aí e resolvemos fazer.

Você pode consultar aqui, ou mesmo imprimir e ter sempre ao seu lado na cozinha.

Conversor de medidas para receitas

Medidas básicas:
1 xícara = 16 colheres de sopa = 250ml
1 colher de sopa = 3 colheres de chá = 15ml
1 colher chá = 1/3 colher de sopa = 5ml
1 colher de café = 1/3 colher de chá = 2ml

Líquidos em geral:
240g = 240ml = 1 xícara
120g = 120ml = 1/2 xícara
60g = 60ml = 1/4 xícara
15g = 15ml = 1 colher (sopa)
5g = 5ml = 1 colher (chá)

Açúcar refinado:
1 xícara = 180g
1/2 xícara = 90g
1/4 xícara = 45g
1 colher(sopa) = 12g
1 colher(chá) = 4g

Açúcar mascavo:
1 xícara = 150g
1/2 xícara = 75g
1/4 xícara = 37,5g
1 colher(sopa) = 10g
1 colher(chá) = 3,5g

Açúcar cristal:
1 xícara = 200g
1/2 xícara = 100g
1/4 xícara = 50g
1 colher(sopa) = 13,5g
1 colher(chá) = 4,5g

Açúcar de confeiteiro:
1 xícara = 140g
1/2 xícara = 70g
1/4 xícara = 35g
1 colher(sopa) = 9,5g
1 colher(chá) = 3g

Amido de milho:
1 xícara = 150g
1/2 xícara = 75g
1/4 xícara = 37,5g
1 colher(sopa) = 9g
1 colher(chá) = 3g

Aveia em flocos:
1 xícara = 80g
1/2 xícara = 40g
1/4 xícara = 20g
1 colher(sopa) = 5g
1 colher(chá) = 1,5g

Chocolate ou cacau em pó:
1 xícara = 90g
1/2 xícara = 45g
1/4 xícara = 22,5g
1 colher(sopa) = 6g
1 colher(chá) = 2g

Coco Ralado:
1 xícara = 80g
1/2 xícara = 40g
1/4 xícara = 20g
1 colher(sopa) = 5g
1 colher(chá) = 1,5g

Farinha de trigo:
1 xícara = 120g
1/2 xícara = 60g
1/4 xícara = 30g
1 colher(sopa) = 7,5g
1 colher(chá) = 2,5g

Farinha de Rosca:
1 xícara = 80g
1/2 xícara = 40g
1/4 xícara = 20g
1 colher(sopa) = 5g
1 colher(chá) = 1,5g

Farinha de Mandioca:
1 xícara = 150g
1/2 xícara = 75g
1/4 xícara = 37,5g
1 colher(sopa) = 9g
1 colher(chá) = 3g

Fermento Biológico Seco:
1 colher(sopa) = 10g
1/2 colher(sopa) = 5g
1 envelope = 10g

Fermento Biológico Fresco:
1 tablete = 15g

Fermento Químico:
1 colher(sopa) = 14g
1/2 colher(sopa) = 7g
1 colher(chá) = 5g

Mel:
1 xícara = 300g
1/2 xícara = 150g
1/4 xícara = 75g
1 colher(sopa) = 18g
1 colher(chá) = 6g

Queijo ralado:
1 xícara = 80g
1/2 xícara = 40g
1/4 xícara = 20g
1 colher(sopa) = 5g
1 colher(chá) = 1,5g

Manteiga:
1 xícara = 200g
1/2 xícara = 100g
1/4 xícara = 50g
1 colher(sopa) = 12g
1 colher(chá) = 4g

Polvilho:
1 xícara = 150g
1/2 xícara = 75g
1/4 xícara = 37,5g
1 colher(sopa) = 9g
1 colher(chá) = 3g

Ovo:
1 ovo médio = 50g
1 clara de ovo = 30g
1 gema de ovo = 20g

Esperamos que este conversor de medidas para receitas possa ajudá-los de alguma forma e caso tenham alguma sugestão de algum item que sentiram falta aqui, por favor nos envie uma mensagem que pesquisaremos as quantidades corretas de conversão.

Nhoque de mandioquinha ao molho sugo com manjericão

receita nhoque de mandioquinha

Embora muito associado com a culinária italiana, por incrível que pareça, o Nhoque é um prato originário do Oriente Médio. Nesta receita trocamos o “tradicional” nhoque de batata pelo também saboroso e saudável nhoque de mandioquinha.

Foi criado nesta região em tempos bem antigos, e teve sua receita “copiada” pelos Romanos, que exploraram a região e levaram consigo muitas coisas, entre elas os segredos do Nhoque.

A partír daí, o Nhoque se popularizou principalmente na região da Itália, adquirindo diversas variedades. Dentre estas, destaca-se a do nhoque feito em Sardenha, uma ilha italiana, que é considerada a região onde a receita mais se assemelha com aquela feita na época dos romanos. Trata-se de um mingau com ovos, que forma a massa. Simples assim.

A batata só começou a ser o ingrediente principal do nhoque a partír do século 16, também na Itália, e foi essa a receita que se popularizou ao redor do mundo, tornando-se a “tradicional” e levada pelos imigrantes italianos para as Américas.

Em muitos desses países onde a imigração Italiana foi intensa, como na Argentina, Chile ou em algumas partes do Brasil, o nhoque tornou-se muito popular, e em sua homenagem foi criada uma data comemorativa, que acontece sempre no dia 29 de cada mês e é chamada de “Nhoque de 29”.

“Nhoque de 29”, o nhoque da fortuna ou da sorte

A data comemorativa do dia 29, foi escolhida graças a lenda que existe a respeito do prato e de São Pantaleão. Conta esta lenda que, num dia 29 de dezembro, São Pantaleão andava vestido de andarilho por um vilarejo italiano. Com fome, resolveu bater a porta de uma casa e pedir comida. Apesar da família ter pouco alimento, não se importaram em dividir o que tinham com São Pantaleão. Serviram a ele então sete massinhas de nhoque. O homem comeu, agradeceu e foi embora. Ao recolher os pratos, todos ficaram surpresos ao descobrir sob cada um deles uma boa quantidade de dinheiro.

Até hoje muitas pessoas fazem nhoque no dia 29, colocam dinheiro sob o prato, comem os primeiros sete pedaços para depois fazer um pedido. Se funciona ou não é outra história, mas vale como curiosidade.

Sobre a receita do nhoque de mandioquinha

Como fazer o nhoque é um processo trabalhoso, escolhemos fazer uma boa quantidade para valer a pena. O que sobrou, basta armazenar na geladeira por no máximo uns 3 dias, ou no congelador por 1 mês. O rendimento desta receita é de aproximadamente uns 6 pratos.

Caso prefira fazer uma quantidade menor, basta reduzir os ingredientes pela metade.

Ingredientes para preparar a massa

• 1 quilo de mandioquinha descascada
• 2 xícaras de farinha de aveia
• 1 colher de chá de sal marinho
• 3 colheres de sopa de queijo ralado
• 2 colheres de sopa de manteiga
• Farinha de trigo

Como Preparar a Massa

Cozinhe as mandioquinhas em água fervente até que fiquem macias. Escoe bem a água e amasse a mandioquinha até formar um purê. Adicione a aveia, o sal, o queijo ralado, a manteiga e misture tudo, até formar uma massa. Deixe esfriar.

Espalhe um pouco da farinha de trigo sobre uma mesa, preparando-a para modelar a massa. Forme pequenas bolas de massa com as mãos, coloque-as sobre a mesa e faça pequenos rolinhos(veja a foto abaixo) com cada uma delas.

Nhoque de mandioquinha
Faça pequenos rolinhos com a massa

Após isso, utilizando uma faca, corte em tiras cada um dos rolinhos, como na imagem abaixo:

Nhoque de mandioquinha
Corte a massa em tiras

Termine o processo colocando mais farinha de trigo nas mãos e enrole cada uma das bolinhas. Note que é importante usar bastante farinha de trigo nas mãoes, principalmente para que o nhoque possa ser armazenado sem que grude um no outro. Veja a foto abaixo:

Enrole bem as bolinhas de nhoque com bastante farinha nas mãos
Enrole bem as bolinhas de nhoque com bastante farinha nas mãos

A massa do nhoque de mandioquinha está pronta!

Ingredientes para preparar o molho ao sugo

• 3 latas de tomates pelados(ou, caso prefira fazer com tomates frescos, aproximadamente 9 tomates para molho, descascados)
• 4 dentes de alho esmagado
• 1 cebola picada finamente
• 1/2 xícara de manjericão e hortelã picados finamente
• 1 colher de sopa de açúcar mascavo
• Pimenta moída na hora
• Azeite de oliva extra virgem
• 2 colheres de chá de sal marinho

Como Preparar o Molho ao sugo

Aqueça o azeite na panela em fogo baixo, por menos de 1 minuto. Acrescente metade do alho esmagado, a cebola e frite-os por mais ou menos 5 minutos. Depois acrescente os tomates, o açúcar mascavo e cozinhe por mais 25 minutos, ou meia hora, mexendo de vez em quando para que não grude no fundo da panela e queime. Desligue o fogo, acrescente o manjericão e o hortelã, a pimenta, o sal e o restante do alho esmagado. Mexa e reserve.

Cozinhando e servindo o nhoque de mandioquinha

Ferva um litro de água em uma panela com um pouco de azeite. Após a água começar a ferver, acrescente aos poucos as bolinhas de Nhoque, tomando o cuidado para não colocar muitas e a massa acabar grudando uma na outra. Quando o nhoque começar a boiar na água, é hora de tirar.

Coloque as bolinhas cozindas no prato, cubra com o molho e bom apetite!

Se preferir, você pode ainda temperar seu prato com mais um pouco de pimenta moída na hora(nós usamos um mix de pimentas) e um ótimo queijo ralado(de preferência também ralado na hora). Bom nhoque de mandioquinha!

Gratin Dauphinois

Dauphiné é uma região no sudeste da França(próxima também da Suíça e Itália), conhecida pelas suas diversas especialidades gastronômicas. Uma delas é o Gratin Dauphinois, este delicioso assado de batatas com creme de leite e alho.

A primeira menção ao prato data de 12 de julho de 1788, quando foi servido em um jantar oferecido por Charles-Henri, duque de Clermont-Tonnerre para os funcionários da cidade de Gap(atualmente Hautes-Alpes).

Batata Dauphinois

Aqueles que já imaginavam ter saboreado e conhecido tudo o que melhor poderia ser feito utilizando batatas, se surpreenderão com este prato. Ele superou nossas expectativas e com certeza vai superar as suas também.

Apesar de priorizarmos receitas saudáveis aqui no Cultivate, de vez em quando fugimos um pouco da proposta, mas sempre por um ótimo motivo. Portanto, vai o aviso, este prato é muito, mas muito pesado, porém delicioso. Vale a pena de vez em quando…

Ingredientes
• 1,5 kg de batata
• 1,2 litro de creme de leite
• 6 a 8 dentes de alho esmagados
• 2 colheres de sopa de manteiga picada
• 2 colheres de sopa de azeite extra virgem
• Pimenta Preta moída na hora
• Sal

Como preparar
Descasque, lave e fatie todas as batatas, com uma espessura de aproximadamente 1 a 2 centímetros. Em uma travessa de ir ao forno, coloque aproximadamente 2 alhos esmagados com as duas colheres de azeite e espalha na base da mesma.

Coloque uma camada de batatas e sobre estas coloque um pouco da pimenta moída, sal e espalhe mais 1 dente de alho esmagado. Repita este processo até colocar todas as batatas.

Coloque o creme de leite sobre as batatas, balançando um pouco a travessa para que ele se infiltre entre as camadas inferiores. Coloque mais um pouco de pimenta moída sobre o creme de leite, e espalhe a manteiga também sobre o creme.

Deixe no forno por 2 horas, em temperatura de no máximo 180º. A grande dica deste prato é essa, já que o ideal é que as batatas absorvam boa parte do creme de leite, e com isso elas fiquem macias e muito cremosas.

Sirva com um bom vinho tinto, e bom apetite!

Batata Assada com Cogumelos Paris

Esta é uma receita simples, porém um pouco trabalhosa e mais que isso, demorada. Mas, como qualquer batata assada que se preze, o sabor é maravilhoso e vale a pena esperar.

Além da batata, o sabor do cogumelo paris fica bem ressaltado, pois além de feitos na manteiga, os cogumelos estão presentes em duas camadas do prato, uma interna e outra externa. Atenção somente na quantidade de sal que vai colocar, já que o queijo parmesão já possui uma quantidade significativa deste.

Ingredientes
1 kg de batatas
400 gramas de cogumelo paris fresco
100 gr. de queijo parmesão ralado na hora
200 gr. de queijo mussarela em fatias bem finas
2 colehres de azeite azeite extra virgem
2 colheres de manteiga
3 dentes de alho esmagados
Pimenta
Sal

Como preparar
Limpe os cogumelos e depois fatie cada um deles com uma faca. Aqueça uma colher de azeite em uma frigideira(fogo baixo) e logo em seguida adicione as duas colheres de manteiga. Quando a manteiga desmanchar e misturar com o azeite, acrescente o alho esmagado e deixe fritar por um ou dois minutos. Quando o alho começar a ficar levemente dourado, acrescente o cogumelo, o sal e deixe fritar até que o cogumelo solte todo o seu líquido e absorva a manteiga e o azeite(ele ficará dourado quando acontecer isso). Reserve.

Unte com azeite ou manteiga uma travessa própria para ir ao forno, de preferência redonda.
Descasque e lave as batatas, em seguida utilize um ralador para fatiá-las finamente. O processo de montagem deste prato é muito similar ao de uma lasanha, feito em camadas.

Coloque uma camada de batatas na travessa, tentando não deixar espaços vazios, mas também tomando o cuidado de não colocar muita batata. Logo depois, coloque uma camada com todo queijo fatiado, também espalhado sobre a batata, e sobre o queijo, acrescente metade dos cogumelos. Em seguida coloque mais uma camada de batatas, e sobre estas, metade do queijo parmesão ralado. Coloque o sal e a pimenta. Depois, coloque mais uma camada de batatas, o restante do queijos parmesão e por fim o restante dos cogumelos. Salteie um pouco de azeite sobre a travessa.

Em um forno pré aquecido(180º) por 15 minutos, coloque a travessa coberta com papel alumínio de deixe lá por cerca de 45 minutos. Logo após, retire o papel alumínio e deixe a batata assar por mais 30 minutos. Retire ela do fogo após este período, ou quando perceber que já está bem dourada.

Depois disso é só saborear!
Bom apetite!

Fusilli integral ao molho bechamel com queijos

Aprenda a fazer esta deliciosa receita de “Fusilli integral ao molho bechamel com queijos”, e como sugestão, aprecie acompanhada de um bom vinho tinto.

Uma curiosidade sobre o Fusilli, é que este surgiu no sul da Itália e nasceu da idéia de enrolar Spaghetti em uma agulha de tricô.

Ingredientes
• 250gr. de Fusilli integral
• 2 xícaras de leite
• 2 colheres de sopa de manteiga
• 2 colheres de sopa de farinha de trigo
• 2 dentes de alho esmagados
• 1/2 xícara de queijo parmesão ralado
• 1/2 xícara de queijo gruyère picado
• 1/2 noz-moscada ralada
• Pimenta preta moída
• Sal(de preferência marinho)

Como Preparar
Coloque água(aproximadamente 1 litro) em uma panela e leve-a ao fogo alto, até que comece a ferver. Acrescente sal e uma colher de sopa de azeite. Despeje a massa e deixe cozinha por aproximadamente 10 minutos(ou de acordo com as instruções da embalagem). Após, desligue o fogo e escoe a água. Reserve.

Em outra panela, adicione a manteiga em fogo baixo até que derreta, logo em seguida adicione a farinha e faça uma mistura com ambas. Continue mexendo até que a mistura comece a ficar levemente dourada. Acrescente então aos poucos o leite e continue a mexer até que a mistura comece a ficar cremosa. Acrescente então novamente mais um pouco de leite e mexa novamente até obter cremosidade. Repita a operação até utilizar todo o leite.

Desligue o fogo e imediatamente acrescente então o queijo parmesão(de preferência ralado na hora), o gruyère, o alho esmagado, a noz-moscada, o sal e por fim a pimenta. Misture tudo até que o queijo derreta, e sirva misturando o molho com a massa cozida.

Bom apetite!

Receita de brigadeiro gourmet

brigadeiro gourmet

Essa deliciosa receita de brigadeiro gourmet foi enviada pelo meu amigo Nelson Feliciano, apaixonado por doces, que dá uma verdadeira aula e conta os segredos para fazer o “brigadeiro perfeito”.

Nesta receita você pode optar pela versão do “Brigadeiro Gourmet Tradicional Nacional”, ou o “Brigadeiro Gourmet Tradicional Belga”. Escolha a sua e mãos à obra.

Brigadeiro Gourmet Tradicional Nacional

Ingredientes
• 200gr de Chocolate Nestlé Meio Amargo Picado
• 1 Lata/Caixa de Leite Condensado Moça Nestlé
• 1 Caixa de Creme de Leite Nestlé
• 50gr de Manteiga Extra Sem Sal
• Raspas de chocolate para cobrir(A marca Mavalério possui um produto, fácil de encontrar, chamado Flocos de Chocolate que é uma imitação dos Splits de Chocolate da Callebaut, esses flocos de chocolate são granulados com aspectos diferentes, do tipo “Azulejinho”).

Brigadeiro Gourmet Tradicional Belga

Ingredientes
• 200gr de Chocolate Meio Amargo Callebaut
• 1 Lata/Caixa de Leite Condensado Moça Nestlé(Obs. importante que os ingredientes Leite Condensado e Creme de Leite sejam da marca Nestlé, pois o grau de consistência e doçura desta marca, são realmente diferentes, dito isso após diversos testes com outras marcas)
• 1 Caixa de Creme de Leite Nestlé
• 50gr de Manteiga Extra Sem Sal President
• Splits de chocolate Callebaut para cobrir (aqui pode ser ao leite)

Modo de Preparo:

Leve todos os ingredientes a uma panela, de preferência média de fundo grosso, ainda com o fogo desligado e misture bem. Leve a panela ao fogo brando (o mais baixo que conseguir no seu fogão) e mexa sem parar até o final.

O Ponto do Brigadeiro – Aqui vai a primeira dica valiosa.
Para nunca errar o ponto de um brigadeiro é muito fácil. Observe que em um determinado momento, a massa começa a levantar fervura, borbulhando mesmo. No começo as bolhas começam devagar, depois mais rápido e depois voltam a ficar devagar novamente. O segredo é: se quiser que o brigadeiro fique no ponto de “colher”, desligue o fogo assim que as bolhas estiverem rápidas. Se quiser no ponto tradicional(para “enrolar”), espere até que elas fiquem novamente devagar(ciclo completo devagar-rápido-devagar). O que no meu fogão dá cerca de 22 a 25 minutinhos, mas no seu pode ser diferente para mais ou para menos. Não tem erro, você nunca mais irá perder o ponto de um brigadeiro.

Depois do fogo desligado, mexa com bastante intensidade a massa do brigadeiro, isso dará um brilho a mais, despeje o conteúdo em uma bowl, de vidro ou cerâmica, mas nunca de inox (absorve e mantem calor), untada levemente com um pouquinho da manteiga sem sal.

Deixe a massa descansar, enrole, cubra e “bon-appétit”.

Segredos que ninguém conta

Agora alguns pequenos segredos que ninguém te conta:
1. O tamanho da panela, a espessura do fundo da panela e o tamanho influem. Eu comprei uma panela de ferro fundido, no tamanho médio, para fazer meus doces, essa panela foi comprada na loja www.apaneladeferro.com.br e é excelente. Mas caso não queira comprar uma especialmente para doces, use a sua panela média de fundo mais grosso na menor boca do fogão com o fogo mais baixo. Lembre-se, você está trabalhando com chocolate puro, não com achocolatados, e chocolate puro é bastante delicado.

2. Testei leite condensado de outras marcas e todas alteraram o ponto do brigadeiro, inclusive são mais doces o que também interferem no sabor do seu brigadeiro.

3. Testei creme de leite de outras marcas e todas alteraram o ponto do brigadeiro, deixando com um aspecto mais ralo e mais opaco.

4. Use chocolate meio amargo ou amargo, se gostar, assim equilibra a doçura do brigadeiro. Lembre-se que está usando Leite Condensado, que em sua composição é muito doce. Se usar ao Leite, ficará muito mais doce. Mas para os que amam muito doces muito doces, use ao menos, um “blend”, que é uma mistura de meio amargo com ao leite.

5. Use uma colher de pau para mexer, não há nada melhor. Só que compre uma nova e reserve apenas para seus doces, lembre-se que o chocolate puro é muito delicado, se utilizar colheres e espátulas de silicone de uso diário, o chocolate pode(e vai) absorver o cheiro de cebola, alho e etc, e isso você não vai querer.

6. Deixe a massa descansar por 6 horas antes de enrolar. O sabor concentra e a massa fica em um ponto muito mais maleável e consistente. Caso não disponha de tanto tempo, tudo bem, espere esfriar e enrole, mas quando puder, deixe as 6 horas e perceba a diferença.

7. Unte sua bowl com muito pouca manteiga, pois a massa absorverá parte dessa gordura e isso não é legal. Para enrolar (uma dica de ouro) não use manteiga nas mãos, apenas deixe-a úmida com água gelada. Isso mesmo que você leu! Água gelada, nada mais!

8. Se você deseja fazer enrolar seus brigadeiros e deixa-los perfeitamente no mesmo tamanho, utiliza um utensílio chamado “boleador de melão”, muito fácil de encontrar(e muito baratinho também), compensa ter um em casa. Com ele faça as bolinhas como se estivesse servindo bolas de sorvete em tamanho menor.

Não cometa os seguintes crimes:

1. Nunca use margarina. Caso não tenha a manteiga, pode fazer a receita tranquilamente sem ela. A manteiga concede apenas um pouco mais de textura e brilho.

2. Não use, de jeito nenhum, os seguintes ingredientes: gema de ovo, farinha de trigo ou amido de milho.

3. Não troque(nunquinha mesmo), o chocolate por achocolatado.

4. Chocolate puro não é igual a cobertura fracionada sabor chocolate, ou ainda pior, cobertura hidrogenada sabor chocolate. Observe a composição do produto, caso não tenha a manteiga de cacau, não é chocolate. Porém algumas marcas de coberturas fracionadas podem adicionar a sua composição um pouquinho de manteiga de cacau, mesmo assim, não a utilize para a massa de brigadeiro, coberturas são feitas para cobrir apenas bolos e doces.

5. Fique atento! Não use, nunca, manteiga com sal. Não preciso nem explicar o porquê.

6. E para finalizar: nunca, mas nunca mesmo, vá atender a porta ou o telefone enquanto estiver mexendo a massa do seu brigadeiro… É igual a ferver leite, bobeou derrama, só que a massa do brigadeiro não derrama, queima.

Nelson Feliciano
33 anos, paulistano, taurino, casado. Trabalha como designer, pensa que é desenhista, estuda fotografia, mas acha chic dizer que é chocolatier… tem tendências musicais e uma leve inclinação a loucura… ama inventar receitas, cozinha para amigos ao som de um belo Rock antigo e sonha um dia, estudar gastronomia. Detesta mau-humor, tem medo de palhaços e não suporta funk. Não vive sem livros, filmes e séries.
www.facebook.com/nelson.fsn
E-mail: nfsneto@gmail.com

Risoto de Salsão ou Aipo

Risoto de Aipo ou Salsão

Aipo, ou salsão, como é mais conhecido no Brasil, é uma planta muito utilizada para fazer receitas de salada, principalmente o salpicão.

A cozinha vegetariana para todosConheci este diferente “risoto de aipo” através do ótimo livro “A cozinha vegetariana para todos”(veja imagem ao lado), escrito pela chef de cozinha vegetariana Rose Elliot. O livro reúne mais de 550 receitas e muitas dicas para quem adora cozinhar.

Na falta de alguns ingredientes da receita original, fizemos nossa própria versão deste delicioso risoto, que ficou magnífico.

Aliás, essa troca é uma coisa muito interessante para se fazer, testando ingredientes dos mais diversos nas receitas que encontramos por aí. Lógico que quando estamos aprendendo o ideal mesmo é sempre seguir a receita original, mas ao adquirimos alguma experiência na cozinha, mais fácil fica incrementar uma receita ou outra com outros ingredientes e claro, compartilharmos nossas impressões por aí.

Veja abaixo nossa receita.
Rendimento: duas porções.

Ingredientes

– 1 xícara de arroz vialone nano(também serve o arbóreo ou carnaroli);
– 1 litro de caldo de legumes;
– 50 gramas de manteiga;
– 2 colheres de sopa de azeite de oliva;
– 1 cebola picada;
– 2 dentes de alho picados ou esmagados;
– 1/2 pé de salsão;
– 1 xícara de vinho branco frisante(a receita original sugere o vermute seco, vale experimentar);
– Pimenta do reino a gosto;
– 100 gramas de queijo parmesão ralado.

Como preparar

Lave bem o salsão, separe suas folhas para decorar o prato e pique seu caule em pequenos pedaços. Coloque o caldo de legumes em uma panela e deixe-o ferver. Em outra panela, coloque o azeite, metade da manteiga, a cebola, o alho e o caule do salsão picado, deixando refogar em fogo baixo durante 10 minutos, mexendo com frequência.

Acrescente o arroz ao refogado, mexendo sem parar por dois minutos. Despeje o vinho branco sobre a mistura e continue sempre a mexer. Assim que o líquido evaporar, coloque uma parte do caldo de legumes e continue mexendo a mistura, até que o líquido também evapore. Adicione pouco a pouco o caldo de legumes, até que o arroz esteja macio e cremoso.

Desligue o fogo, acrescente à mistura o restante da manteiga, a pimenta e o queijo ralado e uma parte das folhas do salsão. Deixe esfriar. Sirva e decore com o restante das folhas do salsão.
Bon appetit!

Hambúrguer de arroz & quinua ao molho tex-mex

Este hambúrguer de arroz integral e quinua pode ser uma bela variação ao tradicional hambúrguer de soja. Servido ao molho de manteiga com tempero tex-mex, fica levemente picante e muito saboroso, ótimo para ser servido como acompanhamento ao prato principal.

» Ingredientes

Molho Tex-mex
3 colheres de sopa de manteiga
1 colher de chá de tempero tex-mex em pó
1 colher de sopa de salsinha picada

Hambúrguer
2 xícaras de arroz integral
1 xícara de quinua
1 cebola cortada em pedaços bem finos
4 dentes de alho picados
2 xícaras de farinha branca ou integral
1 colher de chá de pimenta cayena
1 colher de chá de pimenta preta
10 gotas de pimenta malagueta
6 colheres de sopa de azeite extra-virgem
sal a gosto

» Como Preparar:
Prepare primeiramente o molho de manteiga com tempero tex-mex, colocando todos os ingredientes em um recipiente que pode ser levado ao forno. Deixe no forno por 5 minutos em fogo baixo, ou o tempo suficiente para derreter a manteiga. Logo após, mexa o recipiente para misturar os ingredientes e reserve no refrigerador.

Para preparar o hambúrguer, coloque o arroz e a quinua em uma panela e leve ao fogo, cobrindo esses ingredientes com 4 ou 5 xícaras de água. Tampe e deixe o tempo suficiente para a água secar e o arroz ficar bem macio. Retire a mistura do fogo e misture todos os demais ingredientes em um outro recipiente. Misture bem utilizando uma colher firme e amasse o arroz e a quinua contra o fundo deste recipiente, para adquirir consistência. Após esfriar, utilize as mãos para fazer pequenas bolas com a mistura, achatando-as logo em seguida, deixando o hambúrguer no formato adequado.

Aqueça óleo em uma frigideira, numa quantidade que possa cobrir o hambúrguer. Frite e vire o hambúrguer até que fique bem dourado. Retire e sirva colocando o molho de manteiga tex-mex sobre o hambúrguer.

Observação: Receita para quatro pessoas. O hambúrguer pode ser armazenado por alguns dias num refrigerador.

Berinjela com champignons e shitake recheados

O prato de hoje foi feito baseado em uma receita muito interessante, que adaptamos do ótimo livro chamado “Sabor e Saúde – As melhores receitas vegetarianas do Templo Zu Lai“, da chef Jasmine Chen. Além de diversas receitas, o livro ainda dá dicas de produtos e temperos diferenciados, além de nos passar um pouco do que é a filosofia budista.

Ingredientes da berinjela recheada com champignons
– 2 berinjelas de tamanho médio
– 3 colheres de sopa de manteiga
– 1 tablete de caldo de legumes esmagado
– 200 gramas de champignons
– 1 copo de requeijão
– 200 gramas de creme de leite
– 200 gramas de mozarela
– 50 gramas de parmesão ralado

Como preparar: Em uma panela grande misture água e sal, corte as berinjelas na diagonal e mergulhe-as nesta panela por alguns minutos. Retire as berinjelas e com uma colher tire o miolo das mesmas(e reserve), deixando mais ou menos 1 centímetro de bordas. Coloque novamente a parte externa das berinjelas na água com sal e pique o miolo retirado em pequenos pedaços. Aqueça uma outra panela com óleo e refogue a berinjela picada em fogo baixo, acrescentando depois de alguns minutos os cogumelos, 2 colheres de manteiga e o caldo de legumes esmagado. Mexa por mais alguns minutos e depois acrescente o creme de leite, o requeijão e a mozarela picada em pedaços, sempre mexendo, até que a mozarela derreta e se misture por completo. Desligue o fogo e reserve. Finalmente, retire a parte externa das berinjelas da água com sal, coloque-as numa assadeira untada com 1 colher de manteiga com o vão para cima, e complete com o recheio de champignons e por cima coloque o parmesão ralado para gratinar. Leve ao forno por mais 10 a 15 minutos. A berinjela está pronta.

Ingredientes do shitake
– 8 shitakes grandes desidratados
– sumo de 1 limão
– 100 gramas de mozarela picada
– 100 gramas de requeijão
– 50 gramas de gorgonzola
– Meia xícara de creme de leite
– Orégano

Como preparar: Hidrate os shitakes em uma panela com água, sal, suco de limão em fogo brando, por mais ou menos 25 minutos. Escorra a água e retire com uma faca os caules dos shitakes e reserve. Em uma outra panela, misture todos os queijos junto com o creme de leite e aqueça em fogo brando até que os queijos derretam e adquiram uma consistência cremosa. Coloque os shitakes em uma assadeira, com o vão para cima e preencha com o queijo cremoso cada um deles. Ao final, polvilhe com orégano e leve ao forno por 15 minutos. O shitake recheado está pronto.

Ao final, é só servir a berinjela e os shitakes juntos.
Rende 4 porções e o sabor é ótimo!