Receita de molho mostarda e mel

Essa receita de molho mostarda e mel é muito fácil e rápida de fazer, e o melhor, fica incrivelmente boa!

Você poderá usar em saladas, lanches, massas, ou mesmo como um acompanhamento para enriquecer o sabor dos pratos mais básicos.

Apenas quatro ingredientes são suficientes, a mostarda e o mel, claro, além do aceto balsâmico e o azeite extra virgem.

Veja abaixo a receita:

Molho mostarda e mel

Print This
Serves: 4 Prep Time:

Ingredients

  • 3 colheres de sopa de mel
  • 3 colheres de sopa de mostarda
  • 3 colheres de sopa de aceto balsâmico
  • 1 colher de sopa de azeite extra virgem

Instructions

Coloque todos os ingredientes em um recipiente e misture tudo utilizando uma colher. Quando a mistura estiver bem consistente e com uma textura cremosa, estará pronta!

Conserve tampado em geladeira por até 5 dias.

Receita de cebola caramelizada

Esta é uma receita especial para quem adora cebola caramelizada ou para aqueles que gostam ou procuram sabores agridoces e contemporâneos em seus pratos ou lanches.

O uso da cebola na culinária data aproximadamente de 5000 anos atrás, no Egito e durante a idade média foi consumida por toda a Europa. Durante o período da peste bubônica a cebola foi amplamente utilizada com a crença de que era eficiente contra a doença. Acredita-se que foi trazida para a América por Cristóvão Colombo.

Saúde

A cebola melhora a circulação sanguínea, por conter quercetina que é um importante flavonóide. Previne a anemia, pois possui boas quantidades de fósforo, ferro, vitamina E e desta forma auxilia na regeneração dos glóbulos vermelhos.

Também é rica em vitaminas A e C e seu alto teor de enxofre ajuda no sistema respiratório, prevenindo e tratando doenças, além de ser um poderoso antioxidante e antiinflamatório.

Para completar, a cebola também ajuda a controlar a pressão sanguínea, graças ao potássio, que também tem ação diurética e previne doenças do sistema nervoso, já que seu alto teor de vitamina B auxilia na transmissão dos impulsos nervosos e musculares.

Ingredientes da cebola caramelizada

• 8 cebolas médias
• 2 colheres cheias de açúcar mascavo(utilizamos uma marca orgânica que é ótima!)
• 1 colher de chá de sal marinho
• 1/4 xícara de vinho tinto seco
• 3 ou 4 colheres de sopa de óleo de coco
• 2 colheres de azeite de oliva extra virgem
• Pimenta preta para moer na hora

Como Preparar

Corte as cebolas em formato julienne ou em rodelas, de preferência em fatias bem finas(utilize uma faca bem afiada para isso, ou um ralador apropriado).

Em uma panela com fundo antiaderente(de preferência), aqueça três colheres de sopa do óleo de coco em fogo baixo e adicione as cebolas e o sal. Depois de descarcar as cebolas, este é o processo mais trabalhoso e demorado da receita, pois deve 50 minutos.

Evite sempre que a cebola grude no fundo da panela, para isso mexa a cebola sempre que perceber que isso possa acontecer. No início o processo será um pouco mais fácil, mas com o passar do tempo e do cozimento, a coisa complica um pouco mais. Se notar que a cebola está grudando muito, adicione mais uma colher de óleo de coco para ajudar.

Aos 50 minutos de cozimento, adicione o vinho tinto, o açúcar mascavo, o azeite e moa um pouco de pimenta preta sobre as cebolas. Continue a mexer por mais 10 minutos e desligue o fogo. Sua cebola caramelizada finalmente está pronta!

O processo é demorado mas vale muito a pena. Você pode adicionar(como nós fizemos) sua cebola caramelizada em lanches, ou mesmo utilizá-la para comer junto às refeições diárias, como um delicioso acompanhamento. Armazene na geladeira em potes de vidros tampados, por até 15 dias.

Bom apetite!

» Veja todas as nossas receitas com cebola aqui.
» Saiba mais sobre os benefícios da cebola e de diversos outros ingredientes em nosso glossário.

Faça você mesmo: ketchup caseiro

Apesar de ser um molho muito utilizado na culinária norte-americana, o ketchup teve sua origem na China, onde o principal ingrediente usado era o cogumelo. Na Malásia(país que ajudou a introduzir o ketchup no ocidente), uma outra versão tem o nome de kechap, que significa “gosto”.

Temos ainda uma pequena controvérsia com o nome em português, se o correto seria usamos ketchup ou catchup. De acordo com a Academia Brasileira de Letras, a resposta é ketchup, como na versão em Inglês e seu plural, por mais estranho que possa parecer, é ketchups!

Você sabia que no século 19 o ketchup já foi utilizado como remédio? Sim, é isso mesmo, um médico norte-americano chamado John Cook Bennett considerava o ketchup como um santo remédio para curar males como diarréia, indigestão e icterícia.

Uma outra curiosidade sobre o ketchup é que ele pode ser usado com sucesso para limpar peças de metais, como jóias, talheres, lustres, etc. Basta aplicar ketchup na peça e deixar por 15 minutos, esfregar com uma escova e depois enxaguar com água. Funciona, já que o ketchup tem como base de sua composição o tomate e também o vinagre, que o tornam ácido e ótimo para a limpeza desses materiais.

Bom, vamos ao que interessa, a receita do ketchup caseiro!

Ingredientes do nosso ketchup caseiro

• 1 lata de tomate pelado(400 gramas) de parma
• 1 cebola picada finamente
• 2 colheres de sopa de óleo de coco
• 2 dentes de alho esmagados
• 3/4 de xícara de açúcar mascavo
• 2 colheres de sopa de aceto balsâmico
• pimenta preta para moer na hora
• 50 ml de vinagre de vinho branco
• 1 colher de café de gengibre em pó
• 1 colher de café de pimenta do reino moída finamente
• 1 colher de chá de páprica doce
• 3 colheres de chá de sal
• 2 colheres de sopa de azeite
• 2 colheres de sopa de amido de milho

Como Preparar seu ketchup caseiro

Aqueça uma panela em fogo baixo com 2 colheres de óleo de coco. Adicione a cebola e mexa constantemente, até que esta fique bem dourada – aproximadamente 10 minutos. Adicione uma colher de açúcar mascavo, 2 colheres do vinagre balsâmico e moa um pouco de pimenta por cima. Continue mexendo por mais 2 minutos, acrescente então os 2 dentes de alho esmagados e mexa por mais 5 minutos.

Adicione o tomate pelado, junto com 1/2 xícara de água. Deixe cozinhar por mais 10 minutos, para que o molho ganhe consistência. Adicione então o vinagre de vinho branco, o gengibre, a páprica, a pimenta do reino, o sal e o restante(mais ou menos 1/2 xícara) do açúcar mascavo.

Desligue o fogo e leve todos os ingredientes ao liquidificador. Adicione o amido de milho e o azeite e bata bem, até que os ingredientes fiquem bem misturados.

O rendimento é de aproximadamente 400ml.

Dica

Para armazenar, utilize se possível potes de vidros reutilizados e bem limpos/higienizados(o ideal aqui é, além de lavar bem os potes, também ferve-los por aproximadamente 15 minutos.

Deixe o ketchup caseiro guardado para esfriar(e também para absorver melhor o sabor) por pelo menos 3 horas antes de usar pela primeira vez. Você pode guardar em geladeira por até 3 semanas.

Bom apetite!

Hamburguer de grão de bico vegano

Além de deliciosa, essa receita de hamburguer de grão de bico talvez seja uma das mais fáceis de moldar se tratando de hambúrguer vegetariano(ou vegano), isso por que o grão-de-bico cozido oferece naturalmente uma consistência perfeita para a montagem dos hambúrgueres. Desta forma, a quantidade de farinha é reduzida em comparação com outros hambúrgueres e o sabor fica muito mais leve.

O rendimento é de aproximadamente 14 unidades e pode ser armazenada no congelador por até 3 meses.

O grão da felicidade

O grão-de-bico é rico em proteínas, sais minerais, vitaminas do complexo B, além de ser pobre em gorduras, e isento de colesterol. Também é rico em ferro, magnésio, cálcio, minerais e fibras que desempenham funções importantes no organismo e no processo digestivo. Além disso ajuda a prevenir doenças cardiovasculares e ajuda no combate a anemia.

O mais interessante também é a grande quantidade de triptofano que este alimento possui, transformando-o no que se chama por aí de “grão da felicidade”. Isto porque o triptofano produz serotonina, elemento essencial pela ativação dos centros cerebrais que dão sensação de satisfação e bem-estar. Ele pode melhorar o humor de forma semelhante ao chocolate, porém sem suas desvantagens.

Ingredientes:

• 250 gramas de grão de bico
• 1/2 xícara de farinha de linhaça dourada
• 1 xícara de farinha de rosca
• 1 xícara de farinha de trigo
• 4 alhos médios esmagados
• 1 xícara de salsinha picada
• 1 cebola picada finamente
• 1 colher de chá de molho inglês sem carne(Veja aqui)
• 1 colher de chá de pimenta preta moída
• 3 colheres de chá de sal

Rendimento: 14 unidades.

Como Preparar o hamburguer de grão de bico:

Deixe o grão de bico hidratando de um dia para o outro(10 a 12 horas) em uma quantidade de água que cubra o grão de bico em aproximadamente aproximadamente 4 a 5 centímetros.

Faça a mesa coisa com a farinha de linhaça dourada, acrescentando água que cubra a farinha em 2 cm e deixando hidratar na geladeira de um dia para o outro, para que solte seu óleo que vai servir para dar “liga” à mistura. No dia seguinte mistura tudo com uma colher e reserve.

Após a hidratação, elimine a água do grão de bico e coloque-o para cozinhar em uma panela de pressão com água, 1 colher de azeite e 1 colher de sal por 1 hora.

Após o cozimento, elimine a água do grão de bico, coloque-o em um recipiente de mistura juntamente com todos os outros ingredientes e comece a misturar e amassar o grão de bico com uma colher ou garfo. Faça uma massa bem homogênea. Quanto mais amassar o grão de bico, melhor. Coloque na geladeira e deixe esfriar por 10 minutos.

A massa do hambúrguer está pronta!

Como moldar/montar o hambúrguer

Para moldar o hamburguer de grão de bico você tem duas opções:
• A primeira é montar pequenas bolas com a massa(usando as mãos mesmo) e depois amassar uma das extremidades, deixando-o no formato de hambúrguer.
• A segunda opção é usar um molde próprio para hambúrguer, que pode ser encontrado em lojas de utensílios para cozinha. 🙂

Armazenando

Embrulhe cada hamburguer de grão de bico em plástico filme e armazene-o no congelador por até 3 meses.

Fritando

Coloque um pouco de azeite em uma frigideira em fogo baixo, deixe esquentar levemente o óleo e depois coloque o hambúrguer. Deixe dourar e depois vire, para que possa ficar dourado também do outro lado. Esse processo completo não deve durar mais que 10 minutos(caso esteja congelado, você pode também aquecê-lo no forno por 10 minutos antes de fritar).

Assando

Caso não queira fritar, coloque-o em uma assadeira com um pouco de azeite e coloque-o no forno previamente aquecido a 180 graus. Deixe na parte superior do forno por 10 a 15 minutos(vai variar de acordo com o forno), caso não esteja congelado, ou de 15 a 20 minutos caso esteja congelado.

Dicas

• Molde o hamburguer de grão de bico e o coloque já sobre o papel plástico(que deve estar esticado sobre uma mesa ou alguma outra superfície). Cubra com outra camada de plástico filme e depois recorte e dobra as laterais. Esse processo é o mais fácil que descobri para essa parte mais “chata” do processo.
• Você pode montar desde lanches clássicos, como um cheese salada(com queijo e maionese vegana, caso prefira), ou inovar um pouco, acrescentando cogumelos shitake fritos no azeite, ou mesmo com uma salada de guacamole(veja receita aqui).
• Você pode acrescentar também uma colher ou mais de ketchup e/ou mostarda no preparo da massa para dar mais sabor.

Bom apetite!

Cogumelos Portobello com redução de balsâmico

cogumelos com redução de balsâmico

Nossa receita combina uma deliciosa redução de balsâmico com os maravilhosos cogumelos portobello, comuns na culinária americana e francesa.

O consumo periódico do Portobello melhora os níveis de colesterol, além de estimular o sistema imunológico humano ao ativar as defesas naturais do organismo.

O vinagre balsâmico, em italiano chamado de aceto balsâmico, é originário de Modena e Emilia, Itália, e é um produto protegido por denominação de origem controlada (DOC) e pela denominação de origem da União Europeia.

A “Parte dos Anjos”
Altamente apreciado na gastronomia em todo o mundo, o vinagre é produzido e mantido em tonéis de madeira fina, de 12 a 25 anos, onde se torna adocicado, mais concentrado e com todas as suas demais características.

A “parte dos anjos” é como é chamada a evaporação de uma pequena parte de seu conteúdo enquanto passa por todo este processo. O termo é usado também na produção de uísques, vinhos e algumas outras bebidas.

Ingredientes
• 200 gramas de cogumelos portobello
• Sumo de 1 limão
• 1 xícara de água
• 2 colheres de azeite extra virgem
• 1/2 xícara de vinagre(aceto) balsâmico
• 2 colheres de vinagre(aceto) balsâmico(será utilizado em duas etapas na receita)
• 1 colher de sopa(rasa) de açúcar mascavo
• 2 dentes de alho esmagados.
• Pimenta preta moída na hora
• Sal

Como Preparar os cogumelos
Limpe com cuidado cada um dos cogumelos portobello, utilizando papel ou pano. Corte cada cogumelo em 4 ou mais partes.

Em um recipiente, faça uma mistura utilizando a água, o sumo do limão e 2 colheres de sopa de vinagre balsâmico. Mexa e depois mergulhe os cogumelos nesta mistura, por aproximadamente 10 minutos. Reserve.

Preparando a redução de balsâmico
Aqueça uma frigideira em fogo baixo, e logo em seguida adicione as duas colheres de azeite extra virgem, junto com 1/2 xícara de vinagre balsâmico. Misture ambos, e logo em seguida adicione o açúcar mascavo, o sal e a pimenta preta moída na hora. Continue misturando por aproximadamente 10 minutos, até que a mistura fique bem consistente.

Finalizando
Retire os cogumelos da solução, apertando levemente um a um para que elimine o excesso do líquido. Coloque em seguida os cogumelos na frigideira, adicione o alho esmagado e misture tudo com a redução de balsâmico. Continue mexendo em fogo baixo, até que a redução de balsâmico seja absorvida pelos cogumelos. Logo em seguida os cogumelos vão começar a liberar água de seu interior. Continue mexendo por mais 10 ou 15 minutos, ou até que toda a água liberada pelos cogumelos evapore.

Experimente, acerte o sal e a pimenta se necessário e bom apetite!

Gratin Dauphinois

Dauphiné é uma região no sudeste da França(próxima também da Suíça e Itália), conhecida pelas suas diversas especialidades gastronômicas. Uma delas é o Gratin Dauphinois, este delicioso assado de batatas com creme de leite e alho.

A primeira menção ao prato data de 12 de julho de 1788, quando foi servido em um jantar oferecido por Charles-Henri, duque de Clermont-Tonnerre para os funcionários da cidade de Gap(atualmente Hautes-Alpes).

Batata Dauphinois

Aqueles que já imaginavam ter saboreado e conhecido tudo o que melhor poderia ser feito utilizando batatas, se surpreenderão com este prato. Ele superou nossas expectativas e com certeza vai superar as suas também.

Apesar de priorizarmos receitas saudáveis aqui no Cultivate, de vez em quando fugimos um pouco da proposta, mas sempre por um ótimo motivo. Portanto, vai o aviso, este prato é muito, mas muito pesado, porém delicioso. Vale a pena de vez em quando…

Ingredientes
• 1,5 kg de batata
• 1,2 litro de creme de leite
• 6 a 8 dentes de alho esmagados
• 2 colheres de sopa de manteiga picada
• 2 colheres de sopa de azeite extra virgem
• Pimenta Preta moída na hora
• Sal

Como preparar
Descasque, lave e fatie todas as batatas, com uma espessura de aproximadamente 1 a 2 centímetros. Em uma travessa de ir ao forno, coloque aproximadamente 2 alhos esmagados com as duas colheres de azeite e espalha na base da mesma.

Coloque uma camada de batatas e sobre estas coloque um pouco da pimenta moída, sal e espalhe mais 1 dente de alho esmagado. Repita este processo até colocar todas as batatas.

Coloque o creme de leite sobre as batatas, balançando um pouco a travessa para que ele se infiltre entre as camadas inferiores. Coloque mais um pouco de pimenta moída sobre o creme de leite, e espalhe a manteiga também sobre o creme.

Deixe no forno por 2 horas, em temperatura de no máximo 180º. A grande dica deste prato é essa, já que o ideal é que as batatas absorvam boa parte do creme de leite, e com isso elas fiquem macias e muito cremosas.

Sirva com um bom vinho tinto, e bom apetite!

Gratin de lentilha com cogumelos

A receita original(e que serviu de base para esta adaptação que vamos colocar aqui), foi encontrada no maravilhoso livro “A cozinha vegetariana para todos”, de Rose Elliot. A base da receita é praticamente a mesma feita pela Rose, porém com algumas alterações devido a falta de alguns ingredientes, como foi o caso das lentilhas vermelhas, substituídas pelas lentilhas secas normais.

Ingredientes
• 200 gramas de lentilha
• 600 ml de leite misturado com água(meio a meio)
• 4 colheres de sopa de azeite extra virgem
• 1 cebola grande cortada em rodelas
• Raspas da casca de 1 limão
• Sumo de 1 limão
• 2 colheres de chá de shoyu
• 200 gramas de cogumelos paris
• 50 gramas de farinha de rosca
• 50 gramas de queijo ralado
• Sal
• Pimenta preta moída na hora

Como preparar
Em fogo baixo aqueça o leite e a água em uma panela, acrescente as lentilhas e cozinhe por cerca de 30 a 40 minutos, ou até as lentilhas ficarem macias e o líquido evaporar.

Em uma frigideira, aqueça duas colheres de sopa de azeite, e também em fogo baixo acrescente as cebolas, mexendo para que fritem no azeite por 10 minutos, porém sem deixar que fiquem douradas.

Misture as cebolas com as lentilhas, assim como as raspas da casca e o sumo do limão, o shoyo, a pimenta e o sal. Bata tudo no liquidificador até formar um purê. Reserve.

Limpe os cogumelos e corte-os em fatias. Refogue-os na frigideira, em fogo baixo, com o restante do azeite por 5 ou 10 minutos.

Montando o prato na assadeira
Coloque os cogumelos refogados em uma assadeira de tamanho médio, e cubra com o purê de lentilhas. Espalhe a farinha de rosca, e logo depois o queijo ralado. Leve ao forno(pré aquecido) por 45 minutos, em uma temperatura de 180 graus.

Sirva acompanhado de um bom vinho, e bom apetite!

Hambúrguer de lentilha(vegetariano e vegano)

hambúrguer de lentilha

Este hambúrguer de lentilha(que é vegetariano e vegano) é delicioso e bem fácil de preparar. Demora um pouco para preparar, por causa do tempo de cozimento da lentilha, mas, nada que uma panela de pressão não resolva.

A lentilha é um importantíssimo alimento para os seres humanos, pois possui vitaminas como a B6 e ácido fólico, além de magnésio, ferro, fibras, triptofano(um aminoácido essencial) e carboidratos complexos que ajudam no controle do açúcar no sangue. Ela também melhora a circulação sanguínea e a oxigenação dos tecidos.

Além de ficar ótimo em lanches, este hambúrguer de lentilha também pode ser apreciado como na foto, com um molho de mostarda(no caso utilizamos mostarda com mel) e rúcula. Ah, e você também pode congelar por bastante tempo os hambúrgueres que sobrarem.

Ingredientes
• 1 xícara de lentilhas
• 1 xícara de farinha de trigo integral
• 1/2 xícara de farinha de rosca
• 1/2 xícara de azeite de oliva
• 3 dentes de alho esmagados
• 1 cebola picada finamente
• 1 colher de sopa de sal
• Pimenta preta moída na hora
• 1 colher de café de cúrcuma(ou açafrão da terra)

Como preparar seu hambúrguer de lentilha
O maior trabalho no preparo do hambúrguer vegetariano de lentilha é mesmo cozinhar as lentilhas, você verá que o restante é tudo muito fácil.

Utilize uma panela de pressão cozinhe as lentilhas por mais ou menos 30 minutos. Logo depois desligue o fogo, deixe esfriar, coe e eliminie a água da lentilha e coloque os grãos cozidos em um recipiente grande, que será usado para misturar e fazer a massa do hambúrguer.

Coloque neste recipiente os demais ingredientes, e com as mãos comece a misturar tudo. Quanto mais você misturar, melhor. Se notar que a massa está grudando muito nas mãos, coloque um pouco mais de farinha até acertar o ponto. Só cuidado para não colocar muito e deixar o hambúrguer muito “massudo” e com gosto de farinha.

Depois de misturar tudo, forme bolas de massa e amasse as extremidades, deixando assim o hambúrguer no seu formato característico.

Em fogo baixo aqueça bem uma frigideira com óleo(mais ou menos com a altura do seu hambúrguer vegetariano de lentilha) e deixe esquentar bem. Frite o hambúrguer até que fique bem dourado e crocante.

Depois é só servir!

Bom apetite!

Omelete quatro queijos

Uns o chamam de “o omelete”, outros “a omelete”, enfim, esta diferenciação de gênero(onde ambas estão certas, de acordo com o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, da Academia Brasileira de Letras) não influencia em nada o resultado delicioso desta receita.

Outra confusão ou curiosidade, se faz na origem do omelete, que tem várias hstórias e poucas delas muito confiáveis. Os romanos comiam uma mistura de ovos fritos aos quais chamavam de Ova Mellita. Os franceses teriam descoberto a receita e aperfeiçoado, surgindo assim este “clássico” francês. Uma história mais maluca diz que o médico inglês Oswald Mellet foi o criador do omelete, que desistiu da medicina e abriu um restaurante, cujo nome era “Dr. O. Mellet”.

O melhor(e talvez o maior) omelete do mundo pertence ao La Mére Poulard, um restaurante fundado em 1988, em Mont Saint Michel, Normandia.

Já a nossa receita de omelete de quatro queijos é muito simples, e o resultado depende muito mais da qualidade dos ovos e queijos utilizados do que com qualquer outra coisa. Veja abaixo.

Ingredientes
– 4 ovos
– 1 pedaço pequeno de queijo de cabra picado
– 1 pedaço pequeno de queijo gouda picado
– 1 pedaço pequeno de queijo gorgonzola picado
– 50 gramas de queijo parmesão ralado
– 1 colher de sopa de salsinha picada
– 1/2 cebola picada finamente
– 1 dente de alho esmagado

Como Preparar
Bata os ovos utilizando um batedor manual, ou, caso não possua, utilize um garfo. Em uma frigideira antiaderente coloque um pouco de azeite e o aqueça em fogo baixo. Acrescente os ovos batidos e deixe-o espalhar por toda a superfície da frigideira. Adicione a cebola picada, espalhando-a sobre a superfície do omelete, o alho, a salsinha, e depois faça isso com cada um dos queijos, deixando para o final o parmesão.

O processo de virar o omelete é um pouco mais complexo que a própria receita, que no final das contas até que é bem fácil. Quando perceber que o omelete está se soltando do fundo da panela, e que com a ajuda de uma espátula você consegue levantá-lo sem que se quebre, essa é a hora de virá-lo. Para facilitar, vá fazendo isso com cada parte do omelete, virando-o em etapas, até que por fim ele fique dourado em todos os lados.

Este omelete serve duas pessoas.
Bom apetite!

Batata Assada com Cogumelos Paris

Esta é uma receita simples, porém um pouco trabalhosa e mais que isso, demorada. Mas, como qualquer batata assada que se preze, o sabor é maravilhoso e vale a pena esperar.

Além da batata, o sabor do cogumelo paris fica bem ressaltado, pois além de feitos na manteiga, os cogumelos estão presentes em duas camadas do prato, uma interna e outra externa. Atenção somente na quantidade de sal que vai colocar, já que o queijo parmesão já possui uma quantidade significativa deste.

Ingredientes
1 kg de batatas
400 gramas de cogumelo paris fresco
100 gr. de queijo parmesão ralado na hora
200 gr. de queijo mussarela em fatias bem finas
2 colehres de azeite azeite extra virgem
2 colheres de manteiga
3 dentes de alho esmagados
Pimenta
Sal

Como preparar
Limpe os cogumelos e depois fatie cada um deles com uma faca. Aqueça uma colher de azeite em uma frigideira(fogo baixo) e logo em seguida adicione as duas colheres de manteiga. Quando a manteiga desmanchar e misturar com o azeite, acrescente o alho esmagado e deixe fritar por um ou dois minutos. Quando o alho começar a ficar levemente dourado, acrescente o cogumelo, o sal e deixe fritar até que o cogumelo solte todo o seu líquido e absorva a manteiga e o azeite(ele ficará dourado quando acontecer isso). Reserve.

Unte com azeite ou manteiga uma travessa própria para ir ao forno, de preferência redonda.
Descasque e lave as batatas, em seguida utilize um ralador para fatiá-las finamente. O processo de montagem deste prato é muito similar ao de uma lasanha, feito em camadas.

Coloque uma camada de batatas na travessa, tentando não deixar espaços vazios, mas também tomando o cuidado de não colocar muita batata. Logo depois, coloque uma camada com todo queijo fatiado, também espalhado sobre a batata, e sobre o queijo, acrescente metade dos cogumelos. Em seguida coloque mais uma camada de batatas, e sobre estas, metade do queijo parmesão ralado. Coloque o sal e a pimenta. Depois, coloque mais uma camada de batatas, o restante do queijos parmesão e por fim o restante dos cogumelos. Salteie um pouco de azeite sobre a travessa.

Em um forno pré aquecido(180º) por 15 minutos, coloque a travessa coberta com papel alumínio de deixe lá por cerca de 45 minutos. Logo após, retire o papel alumínio e deixe a batata assar por mais 30 minutos. Retire ela do fogo após este período, ou quando perceber que já está bem dourada.

Depois disso é só saborear!
Bom apetite!