Como substituir o açúcar por opções saudáveis

Ganho de peso, cáries, diabetes tipo 2, aceleração do envelhecimento, diminuição da imunidade, inflamações generalizadas, câncer, problemas cognitivos e alterações da flora intestinal. Por incrível que possa parecer, todos esses problemas estão relacionados ao consumo do açúcar, principalmente o açúcar de mesa(refinado), a forma mais usada nos mais diversos tipos de receitas.

Os açúcares refinados não são somente vazio de nutrientes, mas também podem ser classificados como antinutrientes, já que consomem nutrientes de nosso próprio corpo(principalmente os minerais) para que possam ser metabolizados.

Por isso, você tem duas opções para evitar estes problemas: cortar o açúcar da sua dieta ou então substituí-lo por opções menos maléficas.

O ideal é que se faça as duas coisas.

Experimente, por exemplo, tomar aquele cafézinho diário sem açúcar. A experiência no início pode ser um pouco estranha, pois você vai sentir todo o amargor que naturalmente faz parte do sabor do café e que é anulado pelo açúcar. Depois de alguns dias(ou semanas, dependendo da pessoa) tomando o café sem adoçar, o estranho vai ser voltar a colocar açúcar no café.

Substituindo o açúcar por outro tipo de adoçante

Como sabemos, não é uma tarefa das mais fáceis escolher um substituto para o açúcar, já que alguns tipos de adoçantes estão também associados a doenças como o câncer, por exemplo.

As soluções ideais

A primeira e mais natural solução seria a utilização do mel de abelhas, que possui 80% de açúcar, sendo por volta 40% frutose e 40% glicose e é rico em aminoácidos, minerais, vitaminas e antioxidantes.

O açúcar mascavo seria uma outra boa opção, mas precisa ser usado com cautela, já que o seu índice glicêmico também é alto. É rico em ferro, por isso um aliado contra a anemia, além de possuir outras vitaminas e minerais, como o manganês, magnésio e potássio.

Outro tipo de açúcar que é bem interessante, mas que também precisa ser usado com parcimônia, é o açúcar de coco. Ele possui um índice glicêmico bem mais baixo e por isso é metabolizado mais lentamente pelo organismo, sem elevar de maneira brusca os níveis de glicose no sangue.

A Stévia é uma das soluções ideais para aqueles que sofrem de diabetes, já que ajuda a diminuir os níveis de glicose no sangue.

O Xilitol

O xilitol é o adoçante da moda(e com muitos motivos), já que tem um sabor muito próximo do açúcar, mas com 40% menos calorias, além de um índice glicêmico muito baixo. Ajuda a evitar cáries e placas bacterianas, já que torna a saliva alcalina. O Xilitol é tão eficiente e benéfico para os dentes que você pode até fazer uma pasta de dentes caseira com ele(veja aqui nossa receita).

Funciona também como um prebiótico, alimentando as bactérias benéficas da nossa flora intestinal. Além disso, ele melhora a absorção de cálcio no organismo, ajuda a combater infecções nos ouvidos e sinus. É eficiente também contra a Candida Albicans, fungo causador de inúmeros problemas de saúde.

Atenção!

O Xilitol só tem um porém: é extremamente perigoso para os animais domésticos, principalmente os cães.

O grande problema é que tanto nos humanos como nos cães, o nível de açúcar é controlado através do pâncreas, que libera insulina com essa finalidade. Porém, para as espécies não primatas, o consumo de xilitol(mesmo em pequenas quantidades), produz a estimulação do pâncreas para liberar a insulina, o que resulta em uma diminuição rápida dos níveis de açúcar no sangue.

Assim, dependendo do tamanho do animal e da quantidade consumida, essa hipoglicemia poderá acontecer entre dez e sessenta minutos depois da ingestão do produto e poderá causar danos permanentes e até mesmo a morte do animal.

Portanto, mantenha sua pasta de dente e também o seu xilitol armazenado bem longe destes animais, já que ele é praticamente um veneno para eles.

Referências / Fontes:
Flávio Passos
Estilo UOL

Receita de massa de pizza com cerveja Belga

Mais uma receita de massa de pizza aqui no Cultivate(veja a outra aqui), desta vez uma massa de pizza com cerveja!

Essa receita é ótima até mesmo para quem não aprecia muito a bebida, já que a cerveja dá um sabor muito interessante e diferente para a massa da pizza. Vale a pena experimentar!

Fizemos nossa massa de pizza com cerveja forte escura tipo Amber Ale, neste caso usamos a marca Leffe – Bruin, mas você pode escolher aquela que preferir. Na internet encontramos receitas também com cerveja tipo pilsen, mas não testamos ainda.

O preparo é tão simples como a da massa de pizza tradicional, veja abaixo.

Ingredientes:

(dúvidas sobre as medidas? consulte nosso conversor de medidas)
• 250 ml de cerveja forte escura tipo Amber Ale(usamos a marca Leffe – Bruin)
• 3 xícaras de farinha de trigo reserva especial(tipo 1 ou farinha 00, ou integral para ficar mais saudável)
• 1 colher de sopa(ou 10g) de açúcar mascavo
• 1 colher de chá de sal
• 1 colher de sopa(ou 10g) de fermento seco instantâneo
• 2 colheres de sopa de azeite de oliva

Como Preparar a massa de pizza com cerveja

Mexa a cerveja para tirar um pouco do gás e depois a aqueça levemente em fogo baixo, até que atinja aproximadamente 60ºC(ponto de leite para bebê). Muito cuidado para não aquecer demais, pois poderá acabar “matando” o fermento.

Desligue o forno e adicione o açúcar mascavo e o fermento. Reserve essa mistura por alguns minutos ou enquanto estiver preparando o restante da massa.

Em uma vasilha junte a farinha, o sal e o azeite, misturando tudo com as mãos. Vá adicionando aos poucos a mistura com a cerveja e vá sovando com as mãos até obter uma mistura lisa, elástica e consistente.

Tampe o recipiente e reserve em um local escuro e razoavelmente aquecido por aproximadamente 1 hora para que o fermento possa agir.

Passado este processo, divida ao meio(uma parte para cada forma de pizza – rende duas formas médias) e abra a massa em uma superfície limpa e coberta com farinha(para não grudar), e com um rolo abra a massa o mais fino que conseguir, moldando-a em um formato redondo, que possa se encaixar nas suas formas de pizza. Unte a forma com azeite, coloque a massa sobre esta e leve ao forno(previamente aquecido a 180 graus, pelo menos) por 10 minutos. Retire a massa do forno e monte a sua pizza da forma como preferir.

Coloque novamente a pizza no forno com os ingredientes que preferir e depois de 15 minutos sua pizza estará pronta!

O que achou da nossa massa de pizza com cerveja Belga?

Para ajudar na cozinha: conversor de medidas para receitas

Utilizar um conversor de medidas para receitas salgadas ou doces, pode quebrar um grande galho na hora de prepararmos ingredientes que precisam estar em quantidades específicas e corretas. Muitas vezes uma quantidade errada de um ingrediente pode causar um grande estrago no resultado final de um prato.

Por isso, utilizamos os valores abaixo como nosso conversor de medidas para receitas “oficial”, tanto para as diversas receitas que produzimos ou postamos aqui no Cultivate, como também para aquelas que encontramos por aí e resolvemos fazer.

Você pode consultar aqui, ou mesmo imprimir e ter sempre ao seu lado na cozinha.

Conversor de medidas para receitas

Medidas básicas:
1 xícara = 16 colheres de sopa = 250ml
1 colher de sopa = 3 colheres de chá = 15ml
1 colher chá = 1/3 colher de sopa = 5ml
1 colher de café = 1/3 colher de chá = 2ml

Líquidos em geral:
240g = 240ml = 1 xícara
120g = 120ml = 1/2 xícara
60g = 60ml = 1/4 xícara
15g = 15ml = 1 colher (sopa)
5g = 5ml = 1 colher (chá)

Açúcar refinado:
1 xícara = 180g
1/2 xícara = 90g
1/4 xícara = 45g
1 colher(sopa) = 12g
1 colher(chá) = 4g

Açúcar mascavo:
1 xícara = 150g
1/2 xícara = 75g
1/4 xícara = 37,5g
1 colher(sopa) = 10g
1 colher(chá) = 3,5g

Açúcar cristal:
1 xícara = 200g
1/2 xícara = 100g
1/4 xícara = 50g
1 colher(sopa) = 13,5g
1 colher(chá) = 4,5g

Açúcar de confeiteiro:
1 xícara = 140g
1/2 xícara = 70g
1/4 xícara = 35g
1 colher(sopa) = 9,5g
1 colher(chá) = 3g

Amido de milho:
1 xícara = 150g
1/2 xícara = 75g
1/4 xícara = 37,5g
1 colher(sopa) = 9g
1 colher(chá) = 3g

Aveia em flocos:
1 xícara = 80g
1/2 xícara = 40g
1/4 xícara = 20g
1 colher(sopa) = 5g
1 colher(chá) = 1,5g

Chocolate ou cacau em pó:
1 xícara = 90g
1/2 xícara = 45g
1/4 xícara = 22,5g
1 colher(sopa) = 6g
1 colher(chá) = 2g

Coco Ralado:
1 xícara = 80g
1/2 xícara = 40g
1/4 xícara = 20g
1 colher(sopa) = 5g
1 colher(chá) = 1,5g

Farinha de trigo:
1 xícara = 120g
1/2 xícara = 60g
1/4 xícara = 30g
1 colher(sopa) = 7,5g
1 colher(chá) = 2,5g

Farinha de Rosca:
1 xícara = 80g
1/2 xícara = 40g
1/4 xícara = 20g
1 colher(sopa) = 5g
1 colher(chá) = 1,5g

Farinha de Mandioca:
1 xícara = 150g
1/2 xícara = 75g
1/4 xícara = 37,5g
1 colher(sopa) = 9g
1 colher(chá) = 3g

Fermento Biológico Seco:
1 colher(sopa) = 10g
1/2 colher(sopa) = 5g
1 envelope = 10g

Fermento Biológico Fresco:
1 tablete = 15g

Fermento Químico:
1 colher(sopa) = 14g
1/2 colher(sopa) = 7g
1 colher(chá) = 5g

Mel:
1 xícara = 300g
1/2 xícara = 150g
1/4 xícara = 75g
1 colher(sopa) = 18g
1 colher(chá) = 6g

Queijo ralado:
1 xícara = 80g
1/2 xícara = 40g
1/4 xícara = 20g
1 colher(sopa) = 5g
1 colher(chá) = 1,5g

Manteiga:
1 xícara = 200g
1/2 xícara = 100g
1/4 xícara = 50g
1 colher(sopa) = 12g
1 colher(chá) = 4g

Polvilho:
1 xícara = 150g
1/2 xícara = 75g
1/4 xícara = 37,5g
1 colher(sopa) = 9g
1 colher(chá) = 3g

Ovo:
1 ovo médio = 50g
1 clara de ovo = 30g
1 gema de ovo = 20g

Esperamos que este conversor de medidas para receitas possa ajudá-los de alguma forma e caso tenham alguma sugestão de algum item que sentiram falta aqui, por favor nos envie uma mensagem que pesquisaremos as quantidades corretas de conversão.

Receita de cebola caramelizada

Esta é uma receita especial para quem adora cebola caramelizada ou para aqueles que gostam ou procuram sabores agridoces e contemporâneos em seus pratos ou lanches.

O uso da cebola na culinária data aproximadamente de 5000 anos atrás, no Egito e durante a idade média foi consumida por toda a Europa. Durante o período da peste bubônica a cebola foi amplamente utilizada com a crença de que era eficiente contra a doença. Acredita-se que foi trazida para a América por Cristóvão Colombo.

Saúde

A cebola melhora a circulação sanguínea, por conter quercetina que é um importante flavonóide. Previne a anemia, pois possui boas quantidades de fósforo, ferro, vitamina E e desta forma auxilia na regeneração dos glóbulos vermelhos.

Também é rica em vitaminas A e C e seu alto teor de enxofre ajuda no sistema respiratório, prevenindo e tratando doenças, além de ser um poderoso antioxidante e antiinflamatório.

Para completar, a cebola também ajuda a controlar a pressão sanguínea, graças ao potássio, que também tem ação diurética e previne doenças do sistema nervoso, já que seu alto teor de vitamina B auxilia na transmissão dos impulsos nervosos e musculares.

Ingredientes da cebola caramelizada

• 8 cebolas médias
• 2 colheres cheias de açúcar mascavo(utilizamos uma marca orgânica que é ótima!)
• 1 colher de chá de sal marinho
• 1/4 xícara de vinho tinto seco
• 3 ou 4 colheres de sopa de óleo de coco
• 2 colheres de azeite de oliva extra virgem
• Pimenta preta para moer na hora

Como Preparar

Corte as cebolas em formato julienne ou em rodelas, de preferência em fatias bem finas(utilize uma faca bem afiada para isso, ou um ralador apropriado).

Em uma panela com fundo antiaderente(de preferência), aqueça três colheres de sopa do óleo de coco em fogo baixo e adicione as cebolas e o sal. Depois de descarcar as cebolas, este é o processo mais trabalhoso e demorado da receita, pois deve 50 minutos.

Evite sempre que a cebola grude no fundo da panela, para isso mexa a cebola sempre que perceber que isso possa acontecer. No início o processo será um pouco mais fácil, mas com o passar do tempo e do cozimento, a coisa complica um pouco mais. Se notar que a cebola está grudando muito, adicione mais uma colher de óleo de coco para ajudar.

Aos 50 minutos de cozimento, adicione o vinho tinto, o açúcar mascavo, o azeite e moa um pouco de pimenta preta sobre as cebolas. Continue a mexer por mais 10 minutos e desligue o fogo. Sua cebola caramelizada finalmente está pronta!

O processo é demorado mas vale muito a pena. Você pode adicionar(como nós fizemos) sua cebola caramelizada em lanches, ou mesmo utilizá-la para comer junto às refeições diárias, como um delicioso acompanhamento. Armazene na geladeira em potes de vidros tampados, por até 15 dias.

Bom apetite!

» Veja todas as nossas receitas com cebola aqui.
» Saiba mais sobre os benefícios da cebola e de diversos outros ingredientes em nosso glossário.

Faça você mesmo: ketchup caseiro

Apesar de ser um molho muito utilizado na culinária norte-americana, o ketchup teve sua origem na China, onde o principal ingrediente usado era o cogumelo. Na Malásia(país que ajudou a introduzir o ketchup no ocidente), uma outra versão tem o nome de kechap, que significa “gosto”.

Temos ainda uma pequena controvérsia com o nome em português, se o correto seria usamos ketchup ou catchup. De acordo com a Academia Brasileira de Letras, a resposta é ketchup, como na versão em Inglês e seu plural, por mais estranho que possa parecer, é ketchups!

Você sabia que no século 19 o ketchup já foi utilizado como remédio? Sim, é isso mesmo, um médico norte-americano chamado John Cook Bennett considerava o ketchup como um santo remédio para curar males como diarréia, indigestão e icterícia.

Uma outra curiosidade sobre o ketchup é que ele pode ser usado com sucesso para limpar peças de metais, como jóias, talheres, lustres, etc. Basta aplicar ketchup na peça e deixar por 15 minutos, esfregar com uma escova e depois enxaguar com água. Funciona, já que o ketchup tem como base de sua composição o tomate e também o vinagre, que o tornam ácido e ótimo para a limpeza desses materiais.

Bom, vamos ao que interessa, a receita do ketchup caseiro!

Ingredientes do nosso ketchup caseiro

• 1 lata de tomate pelado(400 gramas) de parma
• 1 cebola picada finamente
• 2 colheres de sopa de óleo de coco
• 2 dentes de alho esmagados
• 3/4 de xícara de açúcar mascavo
• 2 colheres de sopa de aceto balsâmico
• pimenta preta para moer na hora
• 50 ml de vinagre de vinho branco
• 1 colher de café de gengibre em pó
• 1 colher de café de pimenta do reino moída finamente
• 1 colher de chá de páprica doce
• 3 colheres de chá de sal
• 2 colheres de sopa de azeite
• 2 colheres de sopa de amido de milho

Como Preparar seu ketchup caseiro

Aqueça uma panela em fogo baixo com 2 colheres de óleo de coco. Adicione a cebola e mexa constantemente, até que esta fique bem dourada – aproximadamente 10 minutos. Adicione uma colher de açúcar mascavo, 2 colheres do vinagre balsâmico e moa um pouco de pimenta por cima. Continue mexendo por mais 2 minutos, acrescente então os 2 dentes de alho esmagados e mexa por mais 5 minutos.

Adicione o tomate pelado, junto com 1/2 xícara de água. Deixe cozinhar por mais 10 minutos, para que o molho ganhe consistência. Adicione então o vinagre de vinho branco, o gengibre, a páprica, a pimenta do reino, o sal e o restante(mais ou menos 1/2 xícara) do açúcar mascavo.

Desligue o fogo e leve todos os ingredientes ao liquidificador. Adicione o amido de milho e o azeite e bata bem, até que os ingredientes fiquem bem misturados.

O rendimento é de aproximadamente 400ml.

Dica

Para armazenar, utilize se possível potes de vidros reutilizados e bem limpos/higienizados(o ideal aqui é, além de lavar bem os potes, também ferve-los por aproximadamente 15 minutos.

Deixe o ketchup caseiro guardado para esfriar(e também para absorver melhor o sabor) por pelo menos 3 horas antes de usar pela primeira vez. Você pode guardar em geladeira por até 3 semanas.

Bom apetite!

Cogumelos Portobello com redução de balsâmico

cogumelos com redução de balsâmico

Nossa receita combina uma deliciosa redução de balsâmico com os maravilhosos cogumelos portobello, comuns na culinária americana e francesa.

O consumo periódico do Portobello melhora os níveis de colesterol, além de estimular o sistema imunológico humano ao ativar as defesas naturais do organismo.

O vinagre balsâmico, em italiano chamado de aceto balsâmico, é originário de Modena e Emilia, Itália, e é um produto protegido por denominação de origem controlada (DOC) e pela denominação de origem da União Europeia.

A “Parte dos Anjos”
Altamente apreciado na gastronomia em todo o mundo, o vinagre é produzido e mantido em tonéis de madeira fina, de 12 a 25 anos, onde se torna adocicado, mais concentrado e com todas as suas demais características.

A “parte dos anjos” é como é chamada a evaporação de uma pequena parte de seu conteúdo enquanto passa por todo este processo. O termo é usado também na produção de uísques, vinhos e algumas outras bebidas.

Ingredientes
• 200 gramas de cogumelos portobello
• Sumo de 1 limão
• 1 xícara de água
• 2 colheres de azeite extra virgem
• 1/2 xícara de vinagre(aceto) balsâmico
• 2 colheres de vinagre(aceto) balsâmico(será utilizado em duas etapas na receita)
• 1 colher de sopa(rasa) de açúcar mascavo
• 2 dentes de alho esmagados.
• Pimenta preta moída na hora
• Sal

Como Preparar os cogumelos
Limpe com cuidado cada um dos cogumelos portobello, utilizando papel ou pano. Corte cada cogumelo em 4 ou mais partes.

Em um recipiente, faça uma mistura utilizando a água, o sumo do limão e 2 colheres de sopa de vinagre balsâmico. Mexa e depois mergulhe os cogumelos nesta mistura, por aproximadamente 10 minutos. Reserve.

Preparando a redução de balsâmico
Aqueça uma frigideira em fogo baixo, e logo em seguida adicione as duas colheres de azeite extra virgem, junto com 1/2 xícara de vinagre balsâmico. Misture ambos, e logo em seguida adicione o açúcar mascavo, o sal e a pimenta preta moída na hora. Continue misturando por aproximadamente 10 minutos, até que a mistura fique bem consistente.

Finalizando
Retire os cogumelos da solução, apertando levemente um a um para que elimine o excesso do líquido. Coloque em seguida os cogumelos na frigideira, adicione o alho esmagado e misture tudo com a redução de balsâmico. Continue mexendo em fogo baixo, até que a redução de balsâmico seja absorvida pelos cogumelos. Logo em seguida os cogumelos vão começar a liberar água de seu interior. Continue mexendo por mais 10 ou 15 minutos, ou até que toda a água liberada pelos cogumelos evapore.

Experimente, acerte o sal e a pimenta se necessário e bom apetite!

Smoothie vegano de banana e pera

Este Smoothie vegano é muito fáçil de fazer, além de perfeito para dias muito quentes, como hoje por exemplo, em que a temperatura está acima dos 30 graus na cidade de São Paulo.

O que você precisa somente é de duas bananas e uma pera congeladas(elas podem ser colocadas no freezer no dia anterior), açúcar mascavo e água. Veja abaixo.

Ingredientes
– 2 bananas descascadas e congeladas(deixe no freezer na noite anterior)
– 1 pera descascada e cortada em pedaços(deixe no freezer na noite anterior)
– 2 xícaras de água
– 1 colher de açúcar mascavo

Como preparar
Coloque tudo em um liquidificador e bata. Se estiver com problemas para bater por causa da consistência congelada das frutas, coloque mais um pouco de água.

Serve de duas a três pessoas.
Bom apetite!

Ganache de Abacate

Diz a lenda que um simples deslize resultou neste, que é um dos mais tradicionais doces franceses.

Por volta de 1950, um aprendiz chocolatier teria colocado creme de leite fervido indevidamente sobre o chocolate ao qual preparava. Foi chamado imediatamente de “ganache”, ou algo como “estúpido” em português, pelo seu mestre chocolatier. De qualquer forma a mistura não foi jogada fora e o rude mestre foi obrigado a assumir que o doce, mesmo que resultante de um erro, estava delicioso.

Aprendi esta deliciosa receita saudável e vegana de Ganache, em um curso(o qual indico aos interessados em gastronomia em geral – mesmo aos não vegetarianos ou veganos) de gastronomia vegetariana que fiz no Senac, em Jundiaí, com o professor e chef de cozinha Jaderson Coimbra(inclusive foi o próprio que contou a história do ganache, entre outras ótimas curiosidades sobre os alimentos).

Esta receita de Ganache é elaborada com abacate e é totalmente vegana, uma variação da receita de original que utiliza creme de leite.

Ganache vegano

O resultado, como já da para perceber pelas fotos, ficou incrível. Além da consistência perfeita, o sabor do chocolate se destaca e o abacate não interfere no sabor, pois no final das contas serve mesmo é para dar a consistência ideal ao doce.

Ingredientes
• 2 abacates bem maduros
• 100 gramas de açúcar mascavo(na minha conversão deu aproximadamente 70% de uma xícara)
• 100 gramas de chocolate em pó(aquele do “padre” – na conversão, aproximadamente 90% de uma xícara)
• 10 ml de baunilha(convertidos, 3 colheres de chá)
• água, se necessário(neste caso não foi necessário, mas estou mantendo a receita original)

Como Preparar
Leve todos os ingredientes ao liquidifcador e bata até formar um creme liso e homogêneo. Deixe gelar e sirva polvilhado com canela ou chocolate em pó.

Rendimento: 4 ou 5 porções

Bom apetite, ou ao estilo francês, Bon appetit!

Suco anti-inflamatório, antioxidante e emagrecedor

Este delicioso suco, que vai cenoura, limão, gengibre, mel e salsinha, é uma variação de um outro maravilhoso suco que experimentamos no ótimo restaurante vegetariano Ambrosio, em São Paulo, feito de limão, mel e gengibre.

A diferença para a receita original, foi que adicionamos mais dois ingredientes muito saborosos e importantes para a saúde: a cenoura e a salsinha. Já o nome foi dado pela soma de suas principais propriedades nutritivas, que apesar de inúmeras(veja a lista abaixo), tem em comum o fato de ser anti-inflamatório, antioxidante e emagrecedor.

A cenoura é rica em vitamina A, C, possui boas quantidades da vitamina E, antioxidantes, boa para o funcionamento do fígado, reduz os níveis de colesterol e é uma das mais ricas fontes de carotenóides, que além de regular o açúcar no sangue, também protege contra o câncer.

a salsinha é extremamente importante para prevenir e até mesmo ajudar no tratamento de doenças cardiovasculares. É também um estimulante gástrico, auxiliando na digestão, pois “limpa” os rins, fígado e o trato urinário, além de ser rica em vitamina A, C, E, B, cálcio, fósforo, ferro e fibras.

O gengibre, que dá um sabor único e intenso ao suco, tem mais de 400 substâncias benéficas à saúde, que vão desde propriedades digestivas, expectorantes, anti-inflamatórias, antioxidantes e cardiovasculares, passando ainda por suas vitaminas, como a presença da vitamina B6, potássio, magnésio e cobre, e finalmente funcionando também como um emagrecedor, pois é rico em substâncias que ativam o metabolismo do organismo, potencializando a queima de gordura.

O limão tem ação bactericida, fungicida, adstringente e antibiótica. Ele ainda age como cicatrizante do aparelho digestivo(ao contrário do que pensam a maioria das pessoas – devido ao seu grau de acidez), tonificante do fígado, regulador do intestino e desintoxicante.

Finalmente, o mel, que é rico em proteínas, vitaminas, sais minerais, protege contra doenças cardiovasculares, respiratórias, artrite, colesterol e também tem ação antibacteriana e anti-inflamatória.

Enfim, vamos à receita:

Ingredientes
– 750 ml de água
– Sumo de 3 limões
– 1 cenoura descascada
– 1 pedaço de gengibre descascado, de 5cm a 10cm, aproximadamente
– meia xícara de salsinha
– meia xícara de mel
– 1 colher de chá de cúrcuma(ou açafrão da terra)
– açúcar mascavo se necessário

Como preparar
Coloque tudo no liquidificador e bata por aproximadamente 1 minuto. Coe e sirva. Armazene por no máximo 1 dia, para não perder seu sabor e propriedades nutritivas.