The art of flying, por Jan van IJken

“The art of flying” é um curta-documentário sobre o incrível “show”aéreo feito pelo pássaro da espécie estorninho-comum. Ainda não se sabe como os milhares de pássaros podem voar em enxames tão densos sem colidir.

Todas as noites, os estorninhos se reúnem ao entardecer para realizar o seu deslumbrante show aéreo, voando em bandos compactos, em interessantes evoluções, mudando rapidamente de direção tal como um cardume de peixes.

Com frequência, após a época de reprodução, oferecem esse espectáculo tanto no campo como nas grandes cidades.

Uma outra característica interessante e menos conhecida dos estorninhos é a sua capacidade de ingestão de álcool. Graças a uma enzima específica que produz, consegue processar o álcool 14 vezes mais rapidamente que um ser humano!

Para saber mais sobre o documentário acesse janvanijken.com.

O poder dos quietos e introvertidos

Introvertidos, reservados, calados, fechados, envergonhados, tímidos, retraídos, misantropos. São diversas as denominações que os “quietos”, ou os “introvertidos” recebem durante a vida, muitas destas, infelizmente, de forma pejorativa.

Isso acontece devido ao fato de que vivemos em uma sociedade que valoriza cada vez mais as atividades em grupo, em detrimento das individuais. Comprou-se um conceito de que se temos mais gente participando de algo, logo o fruto disso terá mais qualidade, mais valor, o que nem sempre é verdade.

Comprovar isto é fácil, basta ver que aqueles que são mais extrovertidos dentro dos grupos são os mais recompensados, seja com uma nota maior, no caso das escolas, ou com um cargo mais alto, no caso das empresas.

Desta forma negligenciamos capacidade, inteligência, estudo, já que as vozes mais altas sobrepõem as mais baixas e ganham destaque, mesmo que sejam usadas para expressar algo que não seja útil ou inteligente. Quem é que nunca viu isso acontecer?

O poder dos quietos

É para contestar todo esse sistema, chamado também de “novo pensamento de grupo”, que Susan Cain, introvertida e quieta por natureza, escreveu o livro “O poder dos quietos”(compre aqui), que faz uma análise da valorização dada aos extrovertidos em escolas e ambientes profissionais.

“E para as(pessoas) que preferem ficar sozinhas ou simplesmente trabalhar sozinhas, elas costumam ser vistas como estranhas ou, pior, como problemas. E a grande maioria dos professores acredita que o estudante ideal é o extrovertido e não o introvertido, mesmo os introvertidos tendo melhores notas e sendo mais cultos, segundo pesquisa.” Susan Cain

Sucesso

O livro alcançou a quarta posição na lista dos mais vendidos do The New York Times, é baseado em seis anos de pesquisa e como resultado mostra que a criatividade depende da reflexão e da quietude para se desenvolver. Muitas das pessoas mais criativas da história, como Charles Darwin, Mahatma Gandhi e Albert Einstein, por exemplo, eram introvertidos.

Os introvertidos, de acordo com Susan Cain, são aqueles que por opção preferem ficar sozinhos, ter atividades individuais como a da leitura, por exemplo, sem a necessidade de muitos estímulos.

“Introversão é mais sobre como alguém reage à estimulação, incluindo estimulação social. Portanto, extrovertidos precisam de muita estimulação, enquanto os introvertidos se sentem mais vivos, mais ativos e mais capazes quando estão em ambientes mais silenciosos e calmos.” Susan Cain

Introvertidos no trabalho

No ambiente de trabalho, o potencial de liderança dos introvertidos é frequentemente negligenciado, já que é associado com o ato de se expressar em demasia, o que leva muitas vezes pessoas sem preparo a cargos superiores.

Isso acaba prejudicando tanto as empresas que fazem a seleção, como os introvertidos, que poderiam merecer muito mais aquele cargo, e claro, todas as demais pessoas que precisam lidar diariamente com alguém aparentemente preparado para liderar, porém não.

“De uma maneira gentil, você pode sacudir o mundo.” – Mahatma Gandhi

Palestras e entrevistas

Graças ao sucesso da pesquisa e consequentemente do livro ‘O poder dos quietos’, Susan Cain foi chamada também para dar diversas entrevistas e palestras. Uma destas palestras foi dada ao TED, que você pode assistir logo abaixo(a palestra é em Inglês, mas você pode acionar a legenda clicando no ícone no canto direito inferior do vídeo).

Comprar o livro ‘O poder dos quietos’

Caso você queira comprar o livro, o site da Amazon vende e entrega em sua casa. Veja o link abaixo(comprando por aqui você ainda ajuda o Cultivate):

Para saber mais acesse o site ‘Quiet Revolution’, projeto criado por Susan Cain que traz diversas outras informações sobre a escritora e seus projetos pessoais: quietrev.com.

Documentário completo: O mundo segundo a Monsanto

O Mundo Segundo A Monsanto” é um documentário feito por Marie-Monique Robin e lançado em 2008, que mostra como a empresa tinha consciência que muitos de seus produtos seriam prejudiciais às pessoas, porém preferiram esconder isso das autoridades com o objetivo de manter seus lucros.

A empresa é uma das maiores fabricantes de pesticidas do mundo, além de insumos agrícolas, sementes e alimentos geneticamentes modificados. O mundo segundo a Monsanto mostra ainda como a empresa também foi a responsável pela fabricação do PCB (piraleno), o agente laranja usado como herbicida na guerra do Vietnã.

“O Mundo Segundo A Monsanto’ mostra ainda os diversos casos de câncer comprovadamente decorrentes do uso destes produtos, como por exemplo o “Roundup”, um dos herbicidas mais usados no mundo, além do processo que a obrigou a retirar o termo biodegradável deste mesmo produto, por propaganda enganosa.

Marie-Monique Robin é uma premiada jornalista francesa, que, em 2004, gravou um documentário sobre a Operação Condor chamado “Esquadrões da Morte: A Escola Francesa”- para o qual entrevistou vários dos maiores repressores das ditaduras militares dos anos 70. Recebeu o prêmio Albert Londres em 1995, por Voleurs d’yeux, um trabalho sobre o roubo de órgãos.

Assista abaixo ao documentário O Mundo Segundo A Monsanto

Documentário completo: O veneno está na mesa

Você sabia que o Brasil é o país do mundo que mais consome agrotóxicos, cerca de 5,2 litros/ano por habitante? Além disso, sabia que dezenas de produtos que são proibidos em diversos países do mundo, por cusarem problemas de saúde, são tolerados e utilizados largamente no Brasil?

O veneno está na mesa” é um documentário do cineasta Silvio Tendler, que além dos problemas acima, fala também da “revolução verde”, que disseminou a plantação de alimentos geneticamente modificados e tratados com um uso descontrolado de agrotóxicos e outros produtos químicos.

O resultado foi, além da consequente destruição da agricultura tradicional, um enorme estrago na saúde de todos. O perigo é tanto para os trabalhadores, que manipulam os venenos, quanto para os cidadãos, que consomem os produtos agrícolas.

Só quem lucra são as multinacionais que fabricam os agrotóxicos.

A solução é a mesma: muita informação e alimentos orgânicos.

Assista aqui ao filme completo “O Veneno Está na Mesa”:

Documentário: O Experimento Humano

O Experimento Humano é um documentário criado em 2013(mas lançado oficialmente no ano passado, 2015) dirigido por Don Hardy Jr. e Dana Nachman e produzido pelo ator Sean Penn, que também faz a narração.

O documentário analisa o aumento absurdo de casos de câncer e outras doenças nas últimas décadas e faz uma conexão disto com o uso descontrolado de produtos químicos no nosso dia-a-dia.

Substâncias químicas estão presentes em praticamente tudo o que temos contato diariamente, como roupas, acessórios, cremes dentais, filtros solares, alimentos, produtos de limpeza e até no ar que respiramos. E praticamente todas essas substâncias não passam por absolutamente nenhum teste antes de chegar até nós. Vem daí o título do documentário, estamos sendo cobaias da indústria química. Preocupante, não?

Para quem quiser assistir, o documentário está disponível para os assinantes da Netflix. Para mais informações sobre o filme, acesse thehumanexperimentmovie.com.

Assista ao trailer:

Muito Além do Peso: documentário obrigatório para pais e mães

“Muito Além do Peso” é um ótimo(e triste) documentário sobre a alimentação infantil, visto que um terço das crianças brasileiras está acima do peso. Esta é a primeira geração a apresentar doenças antes restritas aos adultos, como depressão, diabetes, atrites e problemas cardiovasculares.

Assistindo ao documentário, podemos constatar como as autoridades responsáveis estão pouco interessadas em resolvê-lo. As grandes indústrias de “sub-alimentos” parecem controlar, além de um vasto espaço publicitário destinado ao público infantil, também boa parte dos governantes que pouco fazem para resolver o problema.

O documentário, dirigido por Estela Renner e de produção da Maria Farinha Filmes, traz ainda diversas entrevistas com pais, professores e especialistas e levanta diversas questões importantes para tentar entender as origens do problema. Trechos de algumas palestras dadas pelo chef Jamie Oliver sobre alimentação saudável também são mostradas neste documentário.

“Muito Além do Peso” é é indispensável para pais, educadores e para todos aqueles que se interessam por uma alimentação saudável, tanto dos adultos como(e principalmente) das crianças.

O filme é disponibilizado gratuitamente através da página da Maria Farinha Filmes no Youtube, ou mesmo para download e divulgação através do site muitoalemdopeso.com.br.

Assista abaixo ao documentário(completo):

Ficha técnica:
Muito Além do Peso (Way Beyond Weight, 2012)
Obesidade, a maior epidemia infantil da história.
Ficha Técnica:
Direção: Estela Renner
Produção Executiva: Marcos Nisti
Direção de Produção: Juliana Borges
Fotografia: Renata Ursaia
Montagem: Jordana Berg
Trilha Sonora: Luiz Macedo

Documentário Eu Maior (Higher Self)

Eu Maior“é um documentário que traz uma reflexão contemporânea sobre autoconhecimento e busca da felicidade por meio de diversas entrevistas com expoentes de diversas áreas, como por exemplo Marcelo Gleiser, Leonardo Boff, Monja Coen, Sri Prem Baba, Professor Hermógenes, entre muitos outros.

Com perfis bem distintos, os entrevistados em “Eu maior” têm em comum a disposição de compartilhar perguntas, respostas, e experiências de vida que ampliaram suas percepções de si e do mundo. Veja algumas frases dos entrevistados no documentário:

“Eu prefiro viver com a dúvida, do que ser enganado por uma ilusão.” Marcelo Gleiser

“Deus existe? Quem sou eu? Por que nascemos, morremos? Há significado nisso? É por nada?” Monja Coen

“O sentido da vida é poder realizar as muitas virtualidades que estão dentro do ser-humano.” Leonardo Boff

O filme completo foi disponibilizado pela produtora no Youtube e pode ser assistido abaixo:

Para saber mais sobre o projeto acesse: eumaior.com.br.

3 dicas de livros vegetarianos

Selecionamos três excelentes dicas de livros vegetarianos que consideramos essenciais em nossa cozinha.

1. A Cozinha Vegetariana Para Todos – de Rose Elliot

O primeiro selecionado(na minha opinião o mais completo à venda) é o livro “A Cozinha Vegetariana Para Todos”, de Rose Elliot, famosa britânica que já escreveu mais de 60 livros com receitas vegetarianas e que venderam mais de três milhões de exemplares. São mais de 550 receitas de sopas, massas de fácil preparo, bolos, tortas, entradas, saladas. Comida saudável e deliciosa para quem é vegetariano, vegan ou simplesmente gosta de fazer pratos saborosos.

Para comprar:

2. Veggie Burgers Para Todo Mundo. Hambúrgueres Veganos e Vegetarianos Nutritivos e Saborosos – de Lukas Volger

O segundo em nossa seleção é para os vegetarianos(ou veganos) que sentem falta de opções interessantes de hambúrgueres sem carne quando vão a alguma lanchonete. O negócio então é produzir seus próprios lanches em casa. “Veggie burgers para todo mundo” traz mais de trinta receitas incomparáveis e deliciosas de hambúrgueres veganos e vegetarianos, além de receitas de acompanhamentos, molhos, saladas, fritas e pães. Tem hambúrguer de alho-poró e castanhas de caju com trigo em grãos e lentilhas, Hambúrguer de cogumelos com cevada, hambúrguer de milho com tomate seco e queijo de cabra e hambúrguer de berinjela e tomate com curry, entre muitos outros. Fácil de consultar, o livro apresenta as receitas por grupos de ingredientes e traz um capítulo sobre as técnicas e utensílios para o preparo.

Para comprar:

3. A Cozinha Vegetariana da Astrid Pfeiffer. Receitas Veganas Práticas, Modernas e Nutritivas – de Astrid Pfeiffer

São 60 deliciosas receitas veganas neste livro, escrito por Astrid Pfeiffer e selecionado para você. Preparados com ingredientes naturais e integrais, os pratos são rápidos e fáceis de fazer. Além disso, todos os pratos vêm com uma tabela de nutrientes fácil de consultar. Nenhuma receita contém lactose e 80% delas não contêm glúten. Astrid Pfeiffer é nutricionista com pós-graduação em nutrição clínica funcional. Terapeuta aiurvédica pela Escola Yoga Brahma Vidya e pela International Academy of Ayurveda e especialista em nutrição aiurvédica também pela International Academy of Ayurveda.

Para comprar:

Quer compartilhar algum livro que acha essencial?
Envie um e-mail para nós ou deixe um comentário abaixo.

Música, gastronomia e vegetarianismo

Música, gastronomia e vegetarianismo

Montamos uma lista que mistura música, gastronomia e vegetarianismo, com 10 músicos vegetarianos famosos, desde os mais conhecidos e militantes do vegetarianismo, como o cantor Morrissey(foto de destaque), até aqueles que são desconhecidos por boa parte das pessoas(mas não menos incríveis), como o vocalista Jonsi, do Sigur Rós.

Para cada um deles também selecionamos uma música e um clipe/show. O repertório vai de rock, passando por música eletrônica, jazz e terminando no soul/R&B.

Veja abaixo a lista, e caso queira sugerir algum músico, escreva nos comentários abaixo ou mesmo em nossa página no Facebook.

Morrissey,

vocalista dos Smiths.

Jónsi,

vocalista da banda islandesa Sigur Rós.

Joan Jett,

cantora, guitarrista e baixista americana do Runaways.

Moby,

músico americano.

Miles Davis,

trompetista, compositor e bandleader de jazz.

Thom Yorke,

vocalista do Radiohead.

Paul McCartney,

músico britânico ex-Beatles.

Prince,

músico americano.

Eddie Vedder,

vocalista do Pearl Jam.

Joss Stone,

compositora inglesa de soul e R&B.